sábado, 4 de julho de 2020


Benfica 3 - 1 Boavista: Estancar a hemorragia!

Gabriel resolveu finalmente os problemas de visão
Gabriel resolveu finalmente os problemas de visão
Um Estádio da Luz mais uma vez sem adeptos foi o palco do encontro entre o Benfica e o Boavista a contar para a 30ª jornada da Liga NOS. Os boavisteiros estão numa posição tranquila na tabela e têm sido um osso duro de roer para os seus adversários, com apenas uma exceção, mas isso agora não interessa nada. Ao Benfica só interessava um resultado, a vitória, para inverter o rumo de uma das séries mais negras da história do clube.
O jogo marcou a estreia de Nelson Veríssimo como treinador principal após ter sido nomeado para substituir Bruno Lage ao comando da equipa benfiquista. O novo timoneiro não efetuou grandes alterações em relação ao que vinham a ser as opções de Bruno Lage: Rúben Dias e Gabriel voltaram a ser titulares após cumprirem castigo, substituindo Ferro e Samaris. A outra alteração foi Seferovic que voltou a ser a referência ofensiva, fazendo dupla com Chiquinho.

Benfica vs Boavista - Liga NOS 2019/20
Svilar, Tomás Tavares, Ferro, Samaris, Zivkovic, Rafa, Jota, Vinícius e Dyego Sousa

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Primeiro golo: A contrário do que tem sido habitual, praticamente na primeira vez que passou o meio campo o Benfica abriu o marcador. Golo importante para soltar a equipa para uma exibição mais conseguida.
Prémio Pablo Aimar
Vitória: Era fundamental somar os três pontos em disputa para ir mantendo a possibilidade matemática de chegar ao título. Pode ser que as pernas tremam também noutras paragens.
Prémio Bruno Cortez
Montes de merda: Os paineleiros que pululam nas nossas televisões e redes sociais não demoraram muito em pôr em causa a honestidade do guarda-redes do Boavista. Agora imaginem como seria se o homem não tem realizado uma grande exibição.

Weigl é como o algodão, não engana!
É como o algodão, não engana!

Bitaites do terceiro anel:
  • O assunto do momento é se a equipa estava a fazer a cama a Bruno Lage por ter ganho este jogo com alguma facilidade. Houve jogos em que os jogadores poderiam de facto ter dado muito mais do que deram, mas não me parece que o motivo fosse empurrar o treinador para fora da Luz. Pareceu-me mais falta de raça, querer e ambição.
  • Não vi grandes diferenças na atitude ou na exibição coletiva entre este jogo e o desafio frente ao Marítimo na Madeira. A principal diferença esteve na concretização, com as bolas a bater todas no boneco no último jogo e a entrar à primeira oportunidade, hoje.
  • Já a nível individual houve de facto um ou outro jogador a apresentar um rendimento claramente diferenciado, mas isso para já guardo para mim.
  • Foco na deslocação a Famalicão porque enquanto há vida há que acreditar. Além disso há também um balão para encher de confiança para ajudar à conquista de mais uma Taça de Portugal.
  • Não posso terminar sem desejar boa sorte a Bruno Lage e dar-lhe os parabéns por ser um dos dezanove treinadores campeões nacionais ao serviço do Benfica. Um dos cinco portugueses que tiveram essa honra. Tu estás na história, mas os especialistas da especialidade é que percebem disto a montes.
Abraço

Espreite também: