segunda-feira, 29 de junho de 2020


Marítimo 2 - 0 Benfica: Murphy's law

Bruno Lage colocou o lugar à disposição
Bruno Lage colocou o lugar à disposição
É num momento extremamente conturbado que o Benfica se desloca à madeira para cumprir a 29ª jornada da Liga NOS frente ao Marítimo. Os insulares, ao contrário do Santa Clara, mantiveram os jogos em casa no seu próprio estádio, não sendo alheio a essa decisão o facto de ainda terem de defrontar o Benfica na condição de visitados. O campeonato aproxima-se a passos largos do seu final e o Benfica mesmo ganhando todos os seus jogos ainda depende de duas escorregadelas do seu adversário direto. O título é praticamente uma miragem, mas a história do clube não permite outra abordagem ao jogo que não seja a lua pela conquista dos três pontos.
Bruno Lage viu-se impedido de utilizar Rúben Dias e Gabriel por castigo e ainda Taarabt que se juntou a Grimaldo na lista de lesionados, enquanto em sentido contrário o capitão Jardel regressou à titularidade. No centro do meio campo Samaris fez companhia a Weigl enquanto as alas ficaram a cargo de Pizzi e Cervi. No ataque esteve a principal surpresa com Chiquinho a fazer companhia a Vinícius, papel que já havia desempenhado várias vezes na primeira metade da temporada.

Marítimo vs Benfica - Liga NOS 2019/20
Svilar, Tomás Tavares, Florentino, Zivkovic, Seferovic, Dyego Sousa, Gonçalo Ramos, Rafa e Jota

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Falhanços iniciais: Os falhanços na cara do guarda-redes ainda na fase inicial da partida além de não colocarem a equipa na frente do marcador, ainda serviram para aumentar a descrença dos jogadores.
Prémio Pablo Aimar
Menos um: Tenho que repetir a dose das últimas semanas, menos um jogo para o final desta penosa caminhada.
Prémio Bruno Cortez
Lei de Murphy: É mesmo assim, são fases contra as quais temos que lutar, mas que é desesperante, é.

Desalento de Chiquinho e Weigl

Bitaites do terceiro anel:
  • Resultado tremendamente injusto num dos jogos mais conseguidos após o regresso. Desacerto na concretização e cinco minutos de desnorte deitaram por terra todo o trabalho da equipa.
  • Num cenário normal era para desvalorizar o resultado e reagir já no próximo jogo. Acontece que não estamos num cenário "normal", estamos numa fase de resultados e exibições negativos provavelmente inédita na história do clube. No contexto atual é imperioso uma sacudidela para tentar salvar o que ainda resta da temporada.
  • A história do futebol sempre nos disse que o treinador é o primeiro a ser sacudido e neste caso não me parece que vá ser diferente. Continuar com Bruno Lage é prolongar uma agonia que não serve os interesses de ninguém.
  • Não quer isto dizer que ele seja o único, ou mesmo o principal responsável. Há erros de todas as partes, seja estrutura, treinador ou jogadores. A saída do treinador é uma tentativa de reanimação no imediato, no final da época tomam-se as medidas que se imponham em relação aos jogadores e em outubro há eleições para "julgar" o trabalho da estrutura.
Abraço

quarta-feira, 24 de junho de 2020


Benfica 3 - 4 Santa Clara: Pesadelo!

Benfica - Santa Clara
Após duas deslocações que se saldaram por um empate e uma vitória, o Benfica regressa ao Estádio da Luz para disputar a 28ª jornada da Liga NOS, mais uma vez sem público nas bancadas. O adversário é o Santa Clara que tem feito uma boa temporada e que obrigou o Benfica a uma sofrida reviravolta no jogo disputado nos Açores. Para o Benfica é imperioso a conquista dos três pontos em disputa para continuar no topo da classificação e consolidar uma ligeira retoma que se notou na deslocação a Vila do Conde.
Bruno Lage fez regressar André Almeida à titularidade após cumprir um jogo de castigo por acumulação de amarelos, acrescentando alguma experiência à jovem defesa do Benfica. Na frente de ataque, e após Dyego Sousa não ter aproveitado a oportunidade, Seferovic voltou a ser a referência ofensiva da equipa. O banco de suplentes, agora com nove jogadores, dá margem de manobra ao treinador para os ajustes necessários ao longo na partida, não podendo deixar de referir-se a ausência de um defesa central de raiz.

Benfica vs Santa Clara - Liga NOS 2019/20
Zlobin, Tomás Tavares, Samaris, Cervi, Zivkovic, Chiquinho, Dyego Sousa, Jota e Vinícius

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Penálti: Golpe duro após a recuperação de outro golpe que já tinha sido o segundo golo do Santa Clara. Noutras paragens nunca seria assinalado.
Prémio Pablo Aimar
Menos um: A única coisa positiva é que fica a faltar menos um jogo para o final deste pesadelo.
Prémio Bruno Cortez
Um para um: Os jogadores do Benfica são, praticamente todos, horríveis no um para um defensivo. Como são péssimos na abordagem acabam por cometer faltas e ceder cantos que nos vão penalizando.

Zivkovic regressou após longa ausência
Zivkovic regressou após longa ausência

Bitaites do terceiro anel:
  • Bom São João a todos!
Abraço

quinta-feira, 18 de junho de 2020


Rio Ave 1 - 2 Benfica: Ganhar tempo!

Weigl marcou o golo da reviravolta para o Benfica
Weigl marcou o golo da reviravolta
A 27ª jornada da Liga NOS trouxe a segunda deslocação consecutiva para o Benfica. Se na jornada anterior a viagem foi ao sul do país, desta vez o norte, mais propriamente Vila do Conde foi o destino. As deslocações ao Estádio dos Arcos são sempre sinónimo de dificuldades, tanto pelo ambiente criado, como pelo real valor futebolístico do Rio Ave, clube que cada vez mais se tem afirmado como um dos mais sólidos do futebol português. A questão do jogo ser disputado sem adeptos na bancada é um dado novo que pode influenciar o que se passa dentro das quatros linhas. Se por um lado o Rio Ave perde o apoio dos seus adeptos, o Benfica além de o perder nas bancadas, perde também no fator impulsionador que normalmente são as receções à equipa na chegada aos "Arcos".
Entre lesões e castigos a razia no setor defensivo resultante do confronto em Portimão obrigou Bruno Lage a apresentar uma defesa praticamente nova.  Com as alterações efetuadas a defesa foi toda ela composta por jogadores formados no Benfica Futebol Campus: Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro e Nuno Tavares. Do meio campo para a frente a aposta foi no regresso à fórmula que não deu bom resultado na receção ao Tondela, com Taarabt a jogar mais perto do ponta de lança. A alteração em relação a esse jogo de má memória foi a entrada de Dyego sousa para o lugar de Vinícius.

Rio Ave vs Benfica - Liga NOS 2019/20
Zlobin, Florentino, Samaris, Cervi, Zivkovic, Chiquinho, Seferovic, Jota e Vinícius

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Golo de Weigl: O golo do alemão que deu a vitória e os três importantes pontos ao Benfica foi também um prémio justo para um dos poucos jogadores que apareceu em bom plano após o confinamento.
Prémio Pablo Aimar
Tempo: Esta vitória que encostou o Benfica na liderança da liga permitiu ganhar tempo para que a equipa volte a encontrar a qualidade que tem e que é imperativo para as difíceis batalhas que ainda tem pela frente.
Prémio Bruno Cortez
Carlos Carvalhal: As insinuações de Carlos Carvalhal assim como os sorrisos irónicos na flash interview são de lamentar. Podia ter concretizado, mas parece-me que lhe faltariam argumentos. Quanto ao seu trabalho e da sua equipa dentro do campo, muito bem!.

Seferovic entrou e marcou
Seferovic entrou e marcou

Bitaites do terceiro anel:
  • Jogo muito complicado num período muito conturbado, perante um adversário competente num campo tradicionalmente difícil. A vitória foi sofrida mas muito saborosa.
  • A intranquilidade continua a marcar o comportamento da equipa dentro do campo e de Bruno Lage no banco. Espero que esta vitória traga a tranquilidade necessária para que a equipa se solte e atinja outros níveis exibicionais.
  • Para complementar o que escrevi acima sobre Carlos Carvalhal, vi a análise de nove casos no Juízo Final da Sportv e em todos eles concordaram com as decisões da equipa de arbitragem. Fica exposto o ridículo das meias palavras e dos sorrisos irónicos do excelente treinador do Rio Ave.
  • Continua não haver outro remédio que não seja olhar para a frente e trabalhar para vencer o próximo jogo. No fim fazem-se as contas e tomam-se as decisões em conformidade.
Abraço

quarta-feira, 10 de junho de 2020


Portimonense 2 - 2 Benfica: Ridículo!

Cervi regressou à titularidade
Cervi regressou à titularidade
Portimão é o palco da 26ª jornada da Liga NOS com o Benfica a defrontar a equipa do Portimonense, equipa que parece defender mais o interesse de terceiros do que a região que representa. Os algarvios estão na cauda da tabela, mas vêm de uma vitória na última jornada e dispõe sempre do tónico extra de servir o verdadeiro dono. O Benfica por seu lado tem a clara obrigação de dar uma imagem diferente daquela que deu na receção ao Tondela, sob o risco de hipotecar seriamente as hipóteses de conquista do título.
A grande novidade desta jornada é o alargamento para nove do número de elementos no banco de suplentes e a possibilidade de efetuar cinco substituições. Bruno Lage promoveu apenas uma alteração em relação ao jogo com o Tondela, deixando Gabriel no banco e dando a titularidade a Cervi. A entrada de um extremo para o lugar de um médio centro significaria que um dos habituais médios ala jogaria no apoio ao ponta de lança Vinícius, acabando por ser Rafa a cumprir esse papel.

Portimonense vs Benfica - Liga NOS 2019/20
Svilar, Nuno Tavares, Ferro, Florentino, Gabriel, Chiquinho, Jota, Dyego Sousa e Seferovic

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Intervalo: Ficaram os jogadores, regressaram as camisolas.
Prémio Pablo Aimar
Carlos Xistra: Chegamos a tal ponto que o Xistra nem precisa de fazer das dele para perdermos pontos.
Prémio Bruno Cortez
Bruno Lage: Não demonstra ter forças para inverter o cenário.

Grimaldo lesionou-se no joelho esquerdo
Grimaldo lesionou-se no joelho esquerdo

Bitaites do terceiro anel:
  • Quem me lê sabe que defendo a tese de que só dentro do campo o Benfica conseguirá dar a resposta a todos os ataques de que é alvo. Não o fazendo damos o flanco aos adversários e permitimos que os inimigos que temos dentro de portas se juntem aos mesmos.
  • No contexto atual do futebol português uma vitória são mais do que três pontos; um campeonato ganho não é apenas mais um título. Pena que a "estrutura" pareça não perceber a importância do momento.
  • Depois de ganhar uma vantagem de dois golos é completamente incompreensível que a equipa desapareça do jogo. Foram dois golos que deveriam servir de catapulta para um resultado robusto e moralizador e deixamos que sucedesse exatamente o oposto.
  • Independentemente do que possa acontecer na frente da tabela classificativa não há outro remédio que não seja olhar para a frente e trabalhar para vencer o próximo jogo. No fim fazem-se as contas e tomam-se as decisões em conformidade.
Abraço

terça-feira, 9 de junho de 2020


News Benfica: Notícias encomendadas

Reprodução da rubrica "News Benfica" publicada no Site Oficial

Blogue Benfica - News Benfica do site oficial do clube

"Segundo veio a público, a Câmara Municipal de Matosinhos prepara-se para ceder um terreno para o futuro centro de estágio do FC Porto num processo que contou com a intervenção do novo presidente do Conselho Superior do FC Porto e atual presidente da CM do Porto, Rui Moreira.
Para quem tanto falava dos convites para o camarote da Luz, o que dizer agora do desfile de políticos presentes nos novos órgãos sociais do FC Porto, e mais grave, com direta ou indireta intervenção em decisões de gestão pública que começam logo com notícias de negociações e compromissos para supostas ofertas de terrenos.
Estas ajudas surgem precisamente quando este clube está sob intervenção da UEFA, falhou e adiou os seus compromissos obrigacionistas e está numa situação de falência, com o mistério acrescido de não se perceber porque os milhões e milhões feitos em vendas não se refletem nem nos resultados financeiros, nem no património edificado.
E foi neste contexto de denúncia da situação que assistimos ao caricato de uma notícia do jornal "Público" surgir a levantar suspeitas sobre contratos, envolvendo o Sport Lisboa e Benfica, pela simples razão de existirem neles cláusulas de recompra e "antirrivais", que são uma prática generalizada, quer a nível nacional, quer internacional, e estando de acordo com a legislação que gere este tipo de relações comerciais.
Mas a notícia encomendada tinha também uma outra motivação, em vésperas de Assembleia Geral da Liga, que era contribuir para denegrir a imagem de Luís Duque, pela simples razão de o seu nome surgir como uma eventual hipótese para sucessor de Pedro Proença.
O timing e a falta de rigor das "fake news" do "Público" pode ter agradado a quem as encomendou, mas pouco prestigiou um jornalismo que se exige sério, isento, rigoroso e sobretudo livre das amizades políticas com assento nos órgãos sociais de clubes.
Lendo a notícia, rapidamente todos nós percebemos quem esteve na sua origem e o mais caricato foi assistir a relatos de especialistas em direito desportivo descritos como fontes anónimas, omitindo-se que são contratos com cláusulas recorrentes neste tipo de atividade e inventando-se situações de submissão e contratos secretos, num dos melhores exemplos de ficção transformada em jornalismo de investigação.
Assim se perde a credibilidade dos projetos, o que, infelizmente, explica muito sobre a perda de leitores.

Abraço

sexta-feira, 5 de junho de 2020


Benfica 0 - 0 Tondela: Lay-off

Taarabt foi sempre dos mais inconformados
Taarabt foi sempre dos mais inconformados
Após um interregno de quase três meses a Liga NOS voltou a disputar-se nos estádios portugueses para gáudio da maioria dos adeptos e tristeza de uma minoria que nunca despreza a possibilidade de vencer títulos na secretaria. A 25ª jornada trouxe o regresso da redondinha ao relvado do Estádio da Luz com o Benfica a receber o Tondela que ocupa um lugar no último terço da tabela classificativa. A grande novidade da partida é o facto da mesma se disputar sem adeptos na bancada, algo que não tenho memória que alguma vez tenha acontecido nos vários estádios que já foram a casa do Benfica. Com ou sem adeptos a vitória é fundamental para a equipa regressar ao primeiro lugar e reconquistar o direito de depender apenas de si própria para chegar ao título.
A paragem competitiva teve consequências muito nefastas para todo o futebol, mas pelo lado positivo permitiu a recuperação de todos os lesionados e talvez o refrescamento das ideias de todo o grupo de trabalho. Com todo o plantel à disposição Bruno Lage deixou neste jogo a indicação de qual o onze que considera mais forte. A presença de André Almeida e Jardel em detrimento de Tomás Tavares e Ferro representam a aposta na experiência para este final de temporada exigente.

Benfica vs Tondela - Liga NOS 2019/20
Svilar, Tomás Tavares, Ferro, Cervi, Jota (83'), Dyego Sousa (58') e Seferovic (75')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Falhanço de Rafa: O desperdício da oportunidade de golo na cara do guarda-redes do Tondela logo nos minutos iniciais da partida poderia ter mudado todo o filme do jogo.
Prémio Pablo Aimar
Adeptos: De enaltecer que num dos momentos cruciais da temporada e perante uma exibição tão cinzenta os adeptos nunca terem assobiado a equipa. Muito Bem!
Prémio Bruno Cortez
Pasmaceira: A forma como a maior parte dos jogadores iam passeando descontraidamente enquanto os minutos passavam, com a liderança da liga a apenas um golo, é de fazer levantar os cabelos a um careca.

Cachecóis nas bancadas da Luz
Por trás de cada, um sofredor no sofá

Bitaites do terceiro anel:
  • Com esta quarentena forçada estive tanto tempo sem vir aqui ao Blog que até me esqueci da password da conta. Tive que recorrer aos serviços do grande Rui Pinto, o Benfeitor, para voltar a ter acesso ao Blog.
  • Incompreensível a passividade da equipa em contraste com a vontade que cada um de nós tem em comer a relva e levar o clube à glória. Pagos principescamente, mas com comportamentos de princesa dentro do campo.
  • Há atenuantes para esta exibição paupérrima? Certamente que sim: o contexto covid-19, a "pré-temporada" sem jogos de preparação ou as bancadas vazias. Justificam por completo a "ausência" do jogo? Certamente que não. Com a liderança à vista e a possibilidade de ficarmos a depender apenas de nós para chegar ao título, pelo menos a atitude tinha obrigatoriamente que ser outra.
  • O próximo jogo é já no próximo dia 10 em Portimão. Espera-se uma resposta à Benfica e não mais um passeio num feriado à beira-mar. Há que recuperar a sede de conquista que tantas vitórias nos tem dado. É só pôr os olhos nos adeptos.
  • Lamentável o ataque ao vermelhão! Mais um para meter na gaveta das nossas autoridades.
  • Com o ambiente de campanha eleitoral que já se começa a sentir, vou desativar os comentários aqui no Blog. Não estou para perder tempo com as contas das agências de comunicação que por aí andam, de um lado e do outro.
  • Por isso ficam as desculpas à meia dúzia que por aqui comentava de vez em quando, principalmente ao João Carlos que fazia o favor de o fazer a cada crónica.
Abraço

Espreite também: