domingo, 26 de janeiro de 2020


Paços Ferreira 0 - 2 Benfica: Maturidade!

Vinícius regressou aos golos ao serviço do Benfica
Vinícius regressou aos golos
O início da segunda volta da Liga NOS marcou o regresso do Benfica ao norte para defrontar a equipa do Paços de Ferreira no estádio Capital do Móvel. Os pacenses estão atualmente na parte baixa da tabela, mas têm vindo a recuperar desde a chegada de Pepa e reforçaram-se com bons valores neste mercado de inverno. Após uma jornada em que o Benfica alargou a distância para o segundo classificado, mesmo tendo jogado a casa do velho rival, exigia-se foco total para ultrapassar um adversário que tradicionalmente cria dificuldades no seu terreno.
Bruno Lage apostou mais uma vez na continuidade apresentando praticamente a mesma equipa que venceu em Alvalade. A única alteração foi a entrada de Rafa para o lugar de Chiquinho que tem atravessado uma fase de menor fulgor. Registo para a continuidade da dupla formada por Weigl e Gabriel no centro o meio campo.


Paços Ferreira vs Benfica - Liga NOS 2019/20
Zlobin, Tomás Tavares, Jardel, Taarabt (76'), Jota (89'), Chiquinho e Seferovic (80')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Minuto 24: Odysseas a negar o golo ao Paços com uma grande defesa para canto. Se os castores se adiantam no marcador o jogo tornava-se ainda mais complicado.
Prémio Pablo Aimar
Weigl: O alemão já parece que esta cá há muitos anos. Autêntico farol no meio campo benfiquista, sempre a dar a linha de passe que a equipa precisa. Começa a soltar-se mais em termos ofensivos, como no passe para o golo invalidado a Vinícius.
Prémio Bruno Cortez
Árbitros do Porto: Já por várias vezes brinquei aqui com a quantidade inenarrável de nomeações de árbitros desta associação para jogos do Benfica. Já não é caso para brincadeiras, já é uma afronta deliberada e alguém tem que pôr um travão a esta roda livre.

Rafa voltou a ter influência no resultado do Benfica
Rafa voltou a ter influência no resultado

Bitaites do terceiro anel:
  • Excelente primeira parte do Benfica em Paços de Ferreira que merecia um resultado mais confortável ao intervalo. A equipa apresenta uma maturidade e um controlo emocional que somada à qualidade dos intérpretes faz acreditar que a qualquer momento o golo pode aparecer. Apareceu já perto do intervalo, mas muito por mérito do guarda-redes do Paços.
  • Se na primeira foi a acabar, na segunda foi logo a abrir, deixando o resultado muito bem encaminhado. Bem encaminhado não é sinónimo de fechado. Não podemos deixar de jogar praticamente a meia hora do fim do jogo, principalmente quando do "outro lado" andam a jogar as fichas todas. Se houvesse jogo a meio da semana ainda se compreendia o levantar do pé.
  • Estes jogos contra equipas do fundo da tabela que surgem na sequência de fins de semana como o passado, que teve vitória no dérbi e alargar de vantagem na classificação são sempre perigosos. Muito bem a preparação mental para o jogo.
  • Foram várias as vezes em que faltou Rafa na área sempre que Vinícius descaiu para a esquerda. Aparte isso voltou a mostrar frieza na concretização e assistiu Vinícius com precisão para o segundo golo.
  • Acho que os defesas adversários devem começar a levar para o campo um bloqueador de rodas da EMEL para imobilizarem o Vinícius. Assim não precisavam de andar o jogo todo encavalitados no potente brasileiro.
  • Por três. Quando o VAR estava a analisar o golo do Pizzi disse que iam colocar a linha com um centímetro em fora de jogo. Foram quatro, errei por pouco.
  • Não é novidade para quem se habituou a vê-lo nos pavilhões da Luz a acompanhar as modalidades. Ver o André Horta em Paços de Ferreira a assistir ao jogo do Benfica como um comum adepto faz-nos pensar que isto é tudo mais simples do que parece. Infelizmente os "odiadores" vão aparecer em massa.
Abraço

3 comentários:

  1. só temos dois modos ou deliberadamente ao ataque ou a trocar bolas de forma displicente no nosso meio campo sem conseguir sequer sair deles.
    somos incapazes de controlar o jogo com bola no meio campo adversário e ai sim poderia ser mesmo que sem forçar ou sem arriscar.
    e já vamos no terceiro treinador consecutivo sempre com o mesmo problema.

    pois mas isso do rafa não aparecer na área quando o vinicius sai dela é um dos problemas do segundo avançado ser um adaptado à posição, alias o chiquinho tem o mesmo problema com a agravante de finalizar mal.
    pelo menos um dos segundos avançados tem de ser um jogador feito na posição para mais quando temos só o seferocic como alternativa ao vinicius, aquele falhanço é imperdoável o que valeu é que não estávamos dependente daquele lance.

    a saída do chiquinho já se impunha ele já andava a jogar mal à uns jogos e insistir em jogadores em fora de forma e sem confiança só agrava mais a situação.
    pena que não faça o mesmo ao ferro que continua fora de forma, hoje até nem teve nenhum daqueles erros básicos, mas a quantidade de vezes que o ruben tem de vir fazer dobras ao lado esquerdo diz muito do que ferro não faz e devia fazer.

    ResponderEliminar
  2. ...........está tudo mal??????.....se fossem 13 pontos de avanço seria bem melhor............será que querem trocar o Lage pelo Conceição???????...............

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas o que é que tem o c* a ver com as calças.
      mas por isso que menciona somos perfeitos e não se cometem erros.
      mas alguém falou em trocar de treinador.
      e mesmo que se tivesse falado, que não foi o caso, seria para trocar por um mau ou não existem mais treinadores no mundo.

      Eliminar

Espreite também: