sábado, 4 de maio de 2019


Benfica 5 - 1 Portimonense: Obrigado Rafael!

Blog Benfica Rafa deu a volta ao marcador
Rafa deu a volta ao marcador
A 32ª jornada da Liga NOS 2018/19 trouxe ao Estádio da Luz a equipa do Portimonense em mais um jogo decisivo na caminhada rumo à conquista do campeonato. À medida que nos aproximamos do fim da competição a margem de erro vai-se reduzindo exigindo da equipa o máximo de concentração. A onda vermelha inundou mais uma vez as bancadas da Catedral dando o apoio que a equipa necessita.
Com o calendário reduzido a uma competição Bruno Lage apostou novamente naquele que tem sido o seu onze base, promovendo o regresso de Jardel para substituir o castigado Rúben Dias.

Blogs Benfica vs Portimonense - Liga NOS 2018/19
Suplentes: Svilar, Fejsa (91'), Gedson (79'), Taarabt, Salvio, Cervi e Jonas (60')

Nervos e mais nervos

Início de jogo marcado pelo nervosismo da equipa do Benfica perante um Portimonense que entrou a jogar o jogo pelo jogo, e criava muita intranquilidade sempre que se aproximava da baliza do Benfica. O nervosismo foi visível quando Rafa recebe um brinde do guarda-redes e tem tudo para isolar Seferovic no centro da área, mas faz um passe disparatado para a esquerda. De seguida foi o próprio Seferovic que lançado por Félix fica na cara do guarda-redes e em vez de o contornar e fazer golo, tenta o chapéu de forma displicente.
Blogs Benfica Equipa levada nas asas dos adeptos
Equipa levada nas asas dos adeptos
Pouco nervoso estava o Portimonense que com critério ia jogando cada vez mais no meio campo do Benfica e dispôs de boas ocasiões para se adiantar no marcador. Primeiro com um remate que Odysseas defende e na recarga outro jogador do Portimonense atira por cima da barra. Numa abordagem displicente de Florentino o Portimonense volta a dispor de excelente oportunidade, mas a bola sai rente ao poste.
Após os sustos o Benfica tornou-se mais pressionante e agressivo nas disputas de bola e começou finalmente a ter algum domínio do jogo. Um cabeceamento de João Félix, um remate com o pé esquerdo de Pizzi e outro de pé direito após boa iniciativa individual foram o sinal mais nesta fase do jogo. Antes do intervalo Odysseas volta a negar o golo aos algarvios e Samaris na conversão de um livre direto proporciona uma boa defesa ao guarda-redes.

Ter que sofrer para reagir

Ao contrário dos dois últimos jogos desta vez o Benfica não regressou transfigurado do intervalo, mantendo o jogo o mesmo cariz que se verificou durante a primeira parte. Acabou por ser o Portimonense a chegar à dianteira em mais uma jogada em que houve pouca contundência à entrada da área do Benfica. Golpe duro para uma equipa do Benfica que precisava da vitória e que poucas situações de golo estava a criar.
Bruno Lage lança Jonas em jogo na tentativa de alterar o rumo dos acontecimentos, colocando Pizzi no centro do terreno ao lado de Florentino e João Félix sobre a ala direita. Mais do que a colocação de Jonas foi importante o novo posicionamento de Pizzi, já que a semelhança do jogo de Braga havia um fosso muito grande entre Samaris e Florentino e os quatro da frente. Começou o Benfica a jogar com maior organização e critério.
Blog Benfica Jonas fechou a contagem
Jonas fechou a contagem
Só faltava o golo para mudar por completo o rumo dos acontecimentos e incendiar o Estádio da Luz. Foi Rafa num lance em que só ele acreditou que rouba a bola ao defesa adversário e com um bonito chapéu iguala o marcador. Luz acesa e dois minutos depois o mesmo Rafa quase faz o segundo. Grimaldo põe à prova o guarda-redes e finalmente Rafa fuzila na zona do penálti e consuma a reviravolta.
O Portimonense não se rendeu e foi tentando repor a igualdade abrindo com isso espaços que o Benfica soube aproveitar. Foi a oportunidade para Seferovic regressar aos golos, e logo em dose dupla. Primeiro a corresponder a passe de Pizzi e depois a encostar para a baliza um cruzamento tenso de André Almeida. Para fechar em beleza o regresso de Jonas aos golos com um belo cabeceamento a mais uma assistência de André Almeida
Mais uma vitória sofrida após o adversário se adiantar no marcador. Este tipo de jogo tem a vantagem de nos manter alerta para o que resta de campeonato não dado azo a desconcentrações nem festejos antecipados. Agora é descansar bem e preparar mais uma deslocação ao norte do país, desta vez a Vila do Conde.


Momento | Positivo | Negativo


O momento em que o Benfica nos escolhe
Golo de Tabata: O golo do talentoso jogador do Portimonense foi o clique que a equipa do Benfica precisava. Quem diria que depois das declarações que teve ia ser ele o detonador da nossa vitória. 
Prémio Pablo Aimar
Emoção: A emoção que os jogadores demonstraram no final do jogo, após uma reviravolta com alma e coração, exigem que nunca os abandonemos.
Prémio Bruno Cortez
Ansiedade: A ansiedade demonstrada pela equipa, muito precipitada na fase de construção, permitiu que o adversário fosse acreditando cada vez mais na possibilidade de marcar.


Aqui que ninguém nos ouve:
  • A aposta na juventude tem os seus riscos, que se podem acentuar em momentos de decisão. Não foi à toa que os últimos jogadores da formação a entrar na equipa foram os que mais vacilaram. Muito bem os adeptos no apoio nesses momentos.
  • Tive que tirar o som à televisão porque já não conseguia ouvir os elogios do Hélder Conduto e do Rogério Matias à "Juventus" e aos seus jogadores. Até podem ser justos, mas já não aguentava mais.
  • Segundo a liga da verdade do programa Tempo Extra da SIC, já devíamos ter ido ao Marquês a semana passada. Desta vez seguindo a pontuação da liga da verdade do jornal Record deveríamos estar neste momento a festejar o título de campeão. E ainda há adversários com a distinta lata de se queixarem de arbitragens!
  • Agora vou ver os Super Wings no Canal Panda para desanuviar e amanhã começo a fazer as contas à deslocação a Vila do Conde.

Abraço

Espreite também: