segunda-feira, 22 de abril de 2019


Benfica 6 - 0 Marítimo: Félix e os mal amados!

Blog Benfica A festa do golo
A festa do golo
Após a dolorosa eliminação das competições europeias o Benfica regressou ao Estádio da Luz para receber o Marítimo no jogo que encerrou a 30ª jornada da Liga NOS 2018/19. O jogo antevia-se muito complicado pelo empenho acrescido que todos os adversários colocam em campo sempre que defrontam o Benfica, neste caso incrementado pela polémica em torno dos cartões amarelos, que não teve outro objetivo que não fosse espicaçar os insulares. Pedia-se aos adeptos do Benfica o apoio incondicional à equipa e que as sensações transmitidas para dento das quatro linhas fossem de otimismo e confiança.
O castigo de Rafa obrigou Bruno Lage a alterar a equipa que havia recebido o Vitória de Setúbal na jornada anterior. A opção do treinador recaiu em Franco Cervi, reeditando uma dupla com Grimaldo que costuma causar mossa nos adversários. Em relação ao jogo da Liga Europa registam-se ainda os regressos de Ferro, Florentino Luís e Pizzi aos eleitos.

Blogue Benfica vs Marítimo - Liga NOS 2018/19
Suplentes: Svilar, Jardel, Gedson, Zivkovic, Salvio (80'), Taarabt (78') e Jonas (72')

Golo madrugador tranquiliza a equipa

O início da partida foi semelhante ao último jogo realizado na Luz frente ao Setúbal com o Benfica a inaugurar o marcador logo aos três minutos de jogo. Foi num canto marcado por Pizzi rente à relva para a entrada da área ao qual João Félix correspondeu com um remate muito parecido ao golo que marcou ao Setúbal. Estava feito o golo sempre importante nestes confrontos em que o adversário vem à procura do pontinho.
Benfica Blogues Pizzi marcou e assistiu
Pizzi marcou e assistiu
O Benfica manteve a toada dominadora e por várias vezes importunou a baliza dos madeirenses mas não conseguiu ampliar a vantagem. Grimaldo tem um remate forte que o guarda-redes defende, Seferovic finaliza mal após um passe de Grimaldo que o deixou isolado sobre a esquerda. Samaris tenta o remate de longe e Pizzi já dentro da área tenta colocar a bola ao segundo poste mas sai ligeiramente por cima da barra. Cervi também teve a sua oportunidade mas o remate de pé direito não é o seu forte.
O jogo exterior do Benfica acabava invariavelmente em cruzamentos pouco incisivos e no jogo interior algum excesso de preciosismo iam permitindo que a defensiva dos visitantes se recompusesse. Com mais algum critério em zonas de decisão o Benfica poderia ter regressado aos balneários com um resultado mais confortável. Com a margem mínima fica sempre espaço para o adversário continuar a acreditar.

Golo madrugador galvaniza a equipa

A segunda parte deste jogo trouxe de volta o Benfica avassalador que já vimos em vários jogos desta temporada. Para isso muito contribuiu o golo de Pizzi logo no reatar da partida. Este golo deu início a um período de domínio total por parte do Benfica, mas marcado por alguma falta de eficácia no momento da finalização. Foi novamente a frieza de João Félix em frente à baliza que permitiu alcançar o terceiro e fechar definitivamente o jogo.
Benfica Blogue Cervi voltou aos golos
Cervi voltou aos golos
A história do resto do jogo é a história dos golos que completaram a goleada. João Félix assiste Cervi que picou a bola com muita classe sobre o guarda-redes e fez o quarto da partida. O mesmo Cervi volta a marcar num remate de fora da área muito bem colocado. Foi outro argentino a fechar a goleada: Salvio cabeceia de forma irrepreensível uma bola cruzada por Grimaldo e faz o resultado final.
Boa vitória a moralizar para a reta final do campeonato. Moralizadora para a equipa e moralizadora para alguns jogadores que têm sido pouco utilizados. Todos contam. Segue-se deslocação a Braga para mais uma partida onde apenas os três pontos interessam.


Momento | Positivo | Negativo


O momento em que o Benfica nos escolhe
Intervalo: O intervalo fez bem ao Benfica que reentrou com a fome de "jogo" que caracterizou os primeiros tempos de Bruno Lage à frente da equipa. 
Prémio Pablo Aimar
João Félix: Mais dois golos do jovem jogador do Benfica com duas bonitas finalizações que nos pés dele até parecem fáceis. Ainda lhes soma mais uma assistência e uma entrega permanente ao jogo.
Prémio Bruno Cortez
Pré-jogo: A polémica em torno das declarações do Petit sobre os amarelos demonstra bem o jogo sujo contra o Benfica ao longo de toda a temporada. Sobre o Benfica encheu horas e horas nas TV´s. Sobre o ter feito o mesmo com o Porto caiu um manto de silêncio.


Aqui que ninguém nos ouve:
  • O grupo de trabalho estava a precisar de um jogo e de um resultado destes para encher o balão para o que resta de temporada. Os próprios adeptos precisavam de deixar para trás algum nervosismo e pessimismo que se tem notado nos últimos jogos.
  • Faltam 360 minutos e mais uns trocos para o final da liga. Face ao que temos visto os últimos 270 só terão interesse se fizermos o nosso trabalho nos próximos 90. Por isso a concentração tem que estar apenas e só no próximo jogo.
  • Alguém escreveu "o país precisa do Porto campeão". Não tenho dúvidas que isso é um desígnio nacional. Embora não se fale disso, a descida de divisão continua a ser uma obsessão para quem manda no nosso futebol, mas sabem que precisam dos Benfiquistas de costas voltadas para LFV para o fazerem com "tranquilidade". O Benfica campeão será o fim desta canzoada toda.  
  • Deve continuar a bom preço a lesão dos jogadores do Benfica. As entradas ao "osso" nos últimos minutos com o resultado já feito não tem qualquer explicação lógica.

Abraço

5 comentários:

fvbd disse...

optima análise,

joão carlos disse...

não percebo como é que o pizzi, que anda a jogar de semana a semana, e depois entra mais cansado do que os que andam a jogar duas vezes por semana.

na primeira parte existiu muita cerimonia no remate é verdade que não se deve finalizar por tudo e por nada, sobretudo não tendo boas condições ou alguém em melhores, mas cair no exagero de não finalizar e andar ali a moer também não.

existem dias em que nada sai bem a um jogador, sobretudo nos finalizadores, mas o seferovic não pode falhar o que falhou, não pela quantidade que até é o normal nestes casos, mas sobretudo em duas delas que são falhas tão escandalosas que ele não pode ter.

BragattiSLB disse...

Quando o cansaço é acumulado ao longo de vários meses não é fácil recuperar a frescura.

BragattiSLB disse...

Agradeço a visita :))

joão carlos disse...

mas tens jogadores nas mesmas condições, o almeida, o grimaldo, etc, e quando ficam de fora depois nos jogos seguintes isso já se nota no caso do pizzi o que se nota é que ele entra mais cansado do que quando não para.

Espreite também: