segunda-feira, 15 de abril de 2019


Benfica 4 - 2 Setúbal: Risca mais um!

Blogs Benfica Rafa indicou o caminho da vitória
Rafa indicou o caminho da vitória
A receção ao Vitória de Setúbal no Estádio da Luz em jogo a contar para a 29ª jornada da Liga NOS 2018/19 era a primeira de seis finais que o Benfica tinha pela frente até ao findar da prova. Mais um jogo perigoso frente a um adversário que está sempre disponível para dificultar a vida ao Benfica. A lotação da Luz voltou a esgotar, mas continuam a ver-se clareiras no estádio resultantes de Redpass que não são utilizados.
Bruno Lage voltou ao onze tipo do campeonato, com Florentino a voltar a ser aposta no meio campo encarnado. Em relação à partida da Liga Europa registaram-se os regressos de André Almeida, Ferro, Pizzi e Seferovic. Taarabt que tinha sido a aposta para substituir o castigado Rafa na deslocação ao Feirense desta vez ficou no banco de suplentes.

Blogue Benfica vs Setúbal - Liga NOS 2018/19
Suplentes: Svilar, Yuri Ribeiro, Gedson, Zivkovic, Taarabt (80'), Jota (95') e Jonas (88')

Início diabólico, nervosismo na parte final

Início endiabrado de partida por parte do Benfica que encostou o Setúbal à sua grande área e circulou a bola com grande qualidade e intensidade durante o primeiro quarto-de-hora da partida. Para isso também terá contribuído o primeiro golo logo aos dois minutos com Rafa a corresponder a um cruzamento de João Félix. Uma tentativa de bicicleta de Pizzi e os remates de Félix e Rúben dias forma as outras notas de destaque deste período.
Mesmo em desvantagem o Vitória não abandonou a postura defensiva e apenas ia tentando umas tímidas saídas rápidas. A maior apetência ofensiva do Benfica resultou numa grande penalidade assinalada após recurso ao VAR, mas Pizzi permitiu a defesa do guarda-redes com um remate muito denunciado. O Benfica não levantou o pé e Rafa fica muito perto do segundo e depois é João Félix que de cabeça tem tudo para fazer o segundo mas a bola sai ligeiramente por cima da barra.
Blog Benfica João Félix
É de Félix para Félix
Adivinhava-se o golo e não tardou muito, com Rafa a bisar na sequência de mais uma assistência de João Félix após um lance em que a defensiva setubalense foi pouco expedita. Alguma sobranceria encarnada após o segundo golo foi permitindo que o Setúbal esticasse mais o jogo e começasse a criar perigo real para a baliza de Odysseas.
Uma boa iniciativa de Hildeberto pela direita acaba por encontrar um jogador setubalense à entrada da área e este não se fez rogado reduzindo a desvantagem ainda antes do intervalo. Seguiram-se minutos de algum nervosismo por parte do Benfica e foi em boa altura que o árbitro apitou para o intervalo.

Controlar sem brilhantismo

O Setúbal regressou do intervalo com uma postura mais ofensiva, pressionando mais alto, obrigando dessa forma ao jogo direto por parte do Benfica. Conseguia o Vitória impedir que o Benfica praticasse o futebol agradável e ofensivo de grande parte da primeira metade da partida, mas não conseguia cria situações de perigo para a baliza encarnada. Foi mesmo o Benfica a chegar ao terceiro com origem num corte de "raiva" de Florentino ao qual Pizzi deu sequência assistindo João Félix que dessa forma assinou mais um belo golo.
Blog Benfica Florentino Luís
Pizzi assistiu, Félix marcou, mas meio golo é do Florentino
O Setúbal finalmente coloca Odysseas à prova com um remate forte da esquerda que o grego defendeu para canto. Foi quase que o canto do cisne para os visitantes, já que Seferovic também quis marcar o ponto e fez o quarto para o Benfica. Muito perto do final o Setúbal dispõe de um penálti com recurso ao VAR, por suposta falta de Rúben Dias e não falha na conversão fazendo o 2-4 final.
Mais uma batalha ultrapassada, mais três pontos e o regresso à liderança. Agora o calendário traz-nos a deslocação à Alemanha para a segunda mão com o Eintracht de Frankfurt, Venha daí esse apuramento.


Momento | Positivo | Negativo


O momento em que o Benfica nos escolhe
Corte de Florentino: O corte de Florentino que esteve na origem do terceiro golo do Benfica foi a terapia de choque que a equipa estava a precisar. Ele próprio assumiu um protagonismo no jogo após esse lance que galvanizou os seus companheiros. 
Prémio Pablo Aimar
Rafa: Sempre umas rotações acima de todos os outros jogadores em campo. Quando a essas acelerações acrescenta os golos é como a cereja no topo do bolo.
Prémio Bruno Cortez
Amarelo a Rafa: Com este cartão Rafa fica excluído da receção ao Marítimo numa altura em que é uma das principais figuras da equipa.


Aqui que ninguém nos ouve:
  • Tive a oportunidade de poder ver este jogo no Estádio da Luz. Tenho que o dizer com toda a frontalidade, como dizem os políticos: o ambiente da Luz está muito, mas muito longe de ser um inferno. Faltam três jogos em casa para a liga, era bom que se fizesse um esforço para ressuscitar o verdadeiro "Inferno da Luz".
  • De forma mais ou menos constante temos o apoio de ambos os topos. O resto do estádio é quando há golo ou quando alguém do banco pede apoio, mas logo regressa a calma olímpica, ou as "luzinhas".
  • Sim, a jogada do primeiro golo é digna de figurar nos compêndios da bola. E no YouTube também.

Abraço


1 comentário:

  1. mas o florentino antes desse lance já se tinha visto que desde o inicio da segunda parte estava mais agressivo.

    eu percebo jogadores como o grimaldo e o samaris terem feito jogos menos conseguido até porque jogaram o jogo anterior todo, ou quase todo, e o tempo de recuperação foi curto já pizzi não se percebe não jogou quase nada no jogo anterior e entra neste mas cansado e lento que os outros que jogaram.

    lage esteve mais uma vez mal nas substituições foram muito tardias com vários desgastados do jogo anterior e outros a precisar de gestão para os próximos não se percebe a demora até porque por isso em vez de gerir a posse de bola para evitar o desgaste e desgastar o adversário perdíamos a bola logo, alias como pelos vistos ele viu.

    ResponderEliminar

Espreite também...

Eintracht Frankfurt 2 - 0 Benfica: Hesitações!