domingo, 3 de fevereiro de 2019


Sporting 2 - 4 Benfica: Alguém ficou chateado?

Benfica agradecimento aos adeptos
Sabe sempre bem vencer no campo do rival
Foi curta a viagem do Benfica para cumprir a 20ª jornada da Liga NOS 2018/19 ao defrontar o Sporting no dérbi eterno do futebol português. O jogo era de primordial importância para o Benfica encurtar distâncias para a liderança e manter vivas as chamas do campeonato. Os bravos adeptos encarnados marcaram presença em força no apoio sempre importante para a equipa.
Após o fecho do mercado de transferências onde ficou traçado o destino de Ferreyra e Castillo, Bruno Lage promoveu Zlobin, Ferro, Florentino e Jota ao plantel principal. Para este jogo apostou no mesmo onze que havia vencido o Boavista. Destaque para a primeira vez de Ferro e Jota no banco de suplentes em jogos da Liga NOS, e para o regresso de Krovinovic às opções. 

Sporting vs Benfica - Liga NOS 2018/19
Suplentes: Svilar (88'), Ferro, Gedson, Krovinovic, Salvio (94'), Cervi (76') e Jota.

Curto para tanta superioridade

O Benfica mostrou ao que ia desde os primeiros minutos da partida entrando com a atitude de quem quer fazer as coisas acontecerem e não de esperar que aconteçam. Logo nos primeiros minutos uma boa triangulação pela esquerda permite que Grimaldo apareça solto e cruze com perigo, mas nem Félix nem Seferovic conseguiram desviar para a baliza. Não foi nesse lance mas foi quase de seguida com Grimaldo a voltar a ganhar a linha de fundo, mas desta vez Seferovic cabeceou com êxito para o primeiro da partida.
Benfica festejo de Seferovic
Um festejo à Benfica!
O Benfica não levantou o pé com o golo e continuou a pressionar muito o Sporting e a recuperar a bola com muita rapidez. João Félix faz o segundo com um forte remate de pé esquerdo, mas o árbitro acaba por invalidar com recurso ao VAR marcando uma falta que ele próprio havia mandado seguir num lance debaixo do seu nariz. Não se deixou abater o Benfica e logo se seguida Seferovic aparece isolado sobre a esquerda e remata forte para defesa do guarda-redes quando poderia ter assistido João Félix na zona do penálti.
Seferovic continuava numa de assistências e servia Pizzi mas este cabeceou ao lado. De seguida é o próprio Pizzi que tem uma jogada de insistência dentro da área que termina com remate de trivela de Félix para as mãos do guarda-redes. O segundo golo surge de novo passe de Seferovic para João Félix que concluí com classe. Desta vez os jogadores do Benfica nem festejaram à espera do VAR.
Ainda antes do intervalo uma perda de bola de Samaris no meio campo permite ao Sporting um contra-ataque que aproveitou para reduzir o marcador. Um jogo que deveria ir para o intervalo com uma margem folgada do Benfica, acaba por ir com a margem mínima no marcador.

Chegou a ameaçar o escândalo

A segunda parte começa com o Benfica a repor alguma verdade no marcador com Rúben Dias a cabecear ao ângulo um cruzamento de Pizzi ao segundo poste. Jardel procurou imitar o parceiro de defesa, mas a bola saiu rente ao poste da baliza do Sporting. Era um Benfica mais forte perante um adversário que não se conseguia encontrar.
O Benfica aproveitava os espaços dados pelo Sporting e ia criando oportunidades. Numa boa transição ofensiva Rafa serve Pizzi na direita que remata para a defesa do guarda-redes com Seferovic a introduzir a bola na baliza, mas estava em posição irregular. O Benfica colocou então um pouco de gelo no jogo mas apesar disso chega ao quarto golo com Pizzi a converter um penalti resultante de falta sobre João Félix. De seguida o resultado poderia começar a atingir números de escândalo, mas Seferovic acerta no poste e João Félix remata por cima com a baliza à sua disposição.
Benfica festejo de Rúben Dias
Rúben Dias recolocou as coisas no rumo certo
Na fase final o Sporting consegue dar finalmente um ar da sua graça e vê um golo ser bem invalidado pelo VAR. Depois disso beneficia do penalti da ordem com o bónus da expulsão do Odysseas que está sujeito a regras diferentes do guarda-redes do Sporting que cometeu penalti sobre João Félix. O avançado do Sporting não falhou e reduziu para 2-4. Até ao final o Benfica, apesar da inferioridade numérica, foi mantendo a bola longe da sua baliza e não voltou a passar por perigos.
Boa vitória perante um adversário direto a permitir somar os três pontos na classificação. Segue-se novamente o Sporting, agora para meia-final da Taça de Portugal jogada a duas mãos. Venha daí mais uma vitória.


Momento | Positivo | Negativo


O momento em que o Benfica nos escolhe
Gola anulado: O golo de João Félix que os artistas do costume se encarregaram de anular, é qualquer coisa. O corte com o pé direito e o remate forte e colocado com o esquerdo, pé não dominante, definem a dimensão deste diamante em bruto. Até a Georgina sentiu um arrepio. 
Prémio Pablo Aimar
Coletivo: As individualidades estiveram lá, o reluzir do Félix vê-se da lua, mas mais uma vez destaco o coletivo como imagem de marca deste novo Benfica. Grande espírito.
Prémio Bruno Cortez
Artur Soares Dias: O melhor árbitro português, pois então. Anos e anos disto e infelizmente é para continuar.


Aqui que ninguém nos ouve:
  • Grande jogo! Exibição categórica no campo do adversário, mas que não deve ser encarada como sinal de facilidades para o próximo jogo. Moralizar, sim, embandeirar em arco, não.
  • Olhei várias vezes à minha volta e não consegui vislumbrar ninguém chateado. Provavelmente os chateados estavam todos escondidos debaixo das pedras. Uns porque já não lhes cabe um feijão miúdo no cu, os outros, porque não conseguiram ajudar os compadres.
  • É oficial. Após a receção de pé direito de Seferovic a um cruzamento que sai comprido ao segundo poste, só os cegos continuarão a chamar cepo ao Suíço.
  • Fui só eu que chegou a pensar que a história dos 7-1 ia ficar definitivamente enterrada?

Abraço


16 comentários:

  1. Passamos-a-ferro os lagartos cashbolenses mais o boiola-do-apinto dourado!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  2. Pensei, tal como tu, que ia ser uma goleada mas, ficamo-nos pelos quatro. falhamos alguns e não nos deixaram fazer mais. De qualquer modo pelo que ouvi no relato jogamos bem.

    Paranoid Android

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o Seferovic ou o Félix fazem o 5º, era certinho que ia descambar.

      Eliminar
    2. Desculpa mas o Glorioso marcou 6 (meia-dúzia) de golos!
      O boiola-do-apinto-dourado anulou 2 golos.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  3. eh pá ouvi dizer agora mesmo que os contumilenses se foderam kkkkk

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  4. Não foste o único Bragatti. Poderíamos e deveríamos ter vingado esse 1-7. Acredito que naquele lance da 1ª parte em que o Seferovic remata quando tinha o Félix ao lado para concluir e que nos daria o 0 a 3, foi o momento que não decidimos a goleada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que é quando o Seferovic atira ao poste e o Félix não marca na recarga. Era o 5º e com 15 minutos por jogar...

      Eliminar
  5. mas o lage não pode jogar sempre com os mesmo tem de rodar um ou outro de jogo para jogo senão rebentam.

    e se ele tem feito as substituições mais cedo e em maior numero em vez de ser só o cervi não tínhamos passado por aquelas aflições no final.

    eu também acho que não foi falta do felix mas tem de haver coerência não se pode dizer que era falta sobre o gabriel e agora achar que que neste não era.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que "aflições"? pá
      Eu não vi aflições nenhumas...vi sim ...lições de futebol

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    2. Também acho que começa a ser necessário alguma rotação.
      Por acaso acho que o Félix faz falta. É daqueles lances que permitem a discussão, e foi nas barbas dele, que inclusive faz o gesto para o jogador do Sporting se levantar. Se o VAR anula golos por causa disto o futebol vai por caminhos ainda mais perigosos.

      Eliminar
    3. @pimenta
      deves ter parado de ver o jogo aos 75 minutos.
      eles marcaram um golo que foi anulado, e bem, por centímetros o que quer dizer que criaram a oportunidade.

      e no lance que deu o penalty o jogador estava isolado frente ao odysseas o que quer dizer que criaram a oportunidade que o ruben por acaso tirou perto da linha.

      se não achas que isso são aflições.

      @BragattiSLB
      mas como eu tinha dito da outra vez não tinha duvida nenhuma que quando o lance fosse ao contrario era marcado falta.
      mas o var não anulou mandou o arbitro confirmar ou não a decisão que tinha tomado anteriormente.
      da outra vez o grave foi o arbitro não ter ido ver, se foi ver se o seferovic tocou ou não na bola também devia ir ver aquele lance mesmo mantendo a decisão.

      Eliminar
    4. Caro João Carlos
      Talvez tenhas razão para a tua aflição, a verdade é que estava 4-1 e da forma como estávamos em campo não via jeito de os lagartos nos comerem por lorpas...por isso estava descansado.
      Agora se fosse no tempo do chouriço até te digo que nem apetecia ver porque o Glorioso não jogava futebol.

      Abraço

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    5. mas eu quando falei em aflições nem estava a pensar em que o resultado sofresse alterações radicais, embora no futebol tudo é possível e já vi muita coisa.

      estava a falar em permitir que eles criassem perigo e que pudessem reduzir, como aconteceu, ou até ficarmos sem um jogador como também aconteceu e que poderia ter sido se não evitado pelo menos mitigado pelo refrescar da equipa.

      Eliminar
  6. Que jogatana que fizemos! Bailarico da Madeira, show de bola, limpinho! A melhor resposta aos adeptos do 2º maior clube de Portugal, o CCAB - Clube dos Cabeçudos Anti-Benfica. O clube do senhor dótor da mula ruça livrou-se, ontem, de uma derrota para a História. Nossa Senhora dos Aflitos lá os salvou.
    O que Lage fez em meia dúzia de jogos a treinar a equipa, é digno de estudo. Grranda Lage, és o maiorr, soce!
    Tenho de dar razão aos mais críticos daquele futebolinho desgarrado, envergonhado, paupérrimo que andávamos a jogar, Rui Vitória! Este é o Benfica à Benfica, o Benfica que todos os benfiquistas desejam e no qual se reveem.
    Quarta-feira é encher o Estádio (a equipa e o seu treinador merecem-no), para mais uma vitória. E nunca esquecer: à semelhança do que fizemos ontem, o Benfica terá de jogar muito melhor que o adversário, para vencer uma equipa de 11 mais uma catrefa de árbitros da santa aliança.

    ResponderEliminar

Espreite também...

Benfica 3 - 0 Zagreb: Cansou, mas moralizou!