domingo, 10 de fevereiro de 2019


Benfica 10 - 0 Nacional: Chalanixes!!!

Benfica homenagem a Fernando Chalana
Que melhor homenagem a um dos grandes "10" do Benfica?!
Depois da vitória sobre o velho rival para a Taça de Portugal o Estádio da Luz voltou a engalanar-se para a receção ao Nacional da Madeira na 21ª jornada da Liga NOS 2018/19. Mais um jogo, mais uma final onde só os três pontos interessavam para consolidar recuperação na tabela classificativa. Os adeptos voltaram a esgotar a lotação da Luz em mais uma demonstração de apoio ao grupo de trabalho. Pena que nem todos os detentores de Red Pass que não podem estar presentes no estádio consigam ceder esse direito a outro associado.
Bruno Lage fez três alterações relativamente ao jogo da última quarta-feira frente ao Sporting, uma devido à lesão de Jardel e duas por opção. Na baliza Odysseas voltou à titularidade em detrimento de Svilar, Ferro foi o eleito para substituir Jardel no centro da defesa e Rafa entrou para o lugar de Salvio. No banco duas grandes novidades: o regresso de Jonas e a primeira vez de Florentino Luís.

Benfica vs Nacional - Liga NOS 2018/19
Suplentes: Svilar, Florentino (61'), Gedson, Krovinovic (68'), Cervi, Salvio e Jonas (72').


Nem se deu pelo tempo a passar

Um golo no primeiro minuto nunca é resultado de qualquer tendência no jogo porque ainda não houve tempo para as equipas demonstrarem o que quer que seja. Neste caso o golo do Grimaldo após assistência de Seferovic, mais uma, foi apenas o prenúncio do que estava para vir. Na reação imediata ao golo o Nacional até deu uma boa resposta, trocando a bola com alguma tranquilidade e qualidade conseguiu manter o Benfica longe da sua baliza.
Benfica Pizzi
Pizzi jogou e fez jogar
À entrada do segundo quarto-de-hora começa um autêntico festival de futebol ofensivo por parte do Benfica. Pizzi remata ao segundo poste a cruzamento de Rafa. Rafa marca de chapéu, mas estava em fora-de-jogo. Seferovic faz o segundo com grande assistência de Félix. Félix cabeceia ao lado após cruzamento de Seferovic. Seferovic faz o terceiro após assistência de André Almeida. Seferovic não chega por pouco após jogada do outro mundo pela direita. Por último André Almeida remata por cima já dentro da pequena área.
Um verdadeiro vendaval de futebol ofensivo que rendeu três golos, mas poderiam ser muitos mais. O Nacional conseguiu finalmente esboçar uma reação já perto do final da primeira parte. Dispõe de um cabeceamento perigoso que Odysseas defende com segurança e de um lance em que o seu jogador atira ao lado quando o mais difícil era falhar. O intervalo chegou com um 3-0 que era lisonjeiro para os visitantes.

Um verdadeiro rolo compressor

A história da segunda parte é a história dos golos e de um Benfica insaciável que só levantou o pé do acelerador quando o árbitro apitou para o final da partida. O Nacional nunca se encontrou e foi incapaz de estancar a avalanche ofensiva dos encarnados. Deram apenas um ar da sua graça num remate de fora da área que proporcionou a Odysseas a defesa da noite.
Benfica Bruno Lage
Isto é o BENFICA!!!
Os golos: João Félix de cabeça após livre de Pizzi. Pizzi de penálti após falta sobre ele próprio. Ferro após canto de Pizzi. Rúben Dias em mais um livre de Pizzi. Jonas de livre direto. Rafa a passe de Pizzi, sempre ele. Finalmente Jonas em lance individual.
Vitória gorda que valeu três pontos importantes que permitiram manter a equipa na perseguição ao primeiro lugar. A distância encurtou, a moral vai crescendo e com os pés bem assentes no chão vai-se fazendo caminho. Agora vem a Liga Europa, já na próxima quinta-feira, com a deslocação à Turquia para defrontar o Galatasaray onde é importante fazer um bom resultado.


Momento | Positivo | Negativo


O momento em que o Benfica nos escolhe
Minuto 32: Impossível de descrever o que aconteceu neste minuto. É ir à box e puxar o filme atrás. Tivesse a bola entrado e rivalizaria com o golo do Lima ao Sporting, após jogada de génio do Gaitan. 
Prémio Pablo Aimar
Estreias: Merecida estreia de Florentino Luís no banco e no relvado. Grande estreia de Ferro a titular e a marcar. Agora só falta mesmo a estreia do Francisco Ferreira. 
Prémio Bruno Cortez
Falta de solidariedade: Ver o Costinha sentado no banco dos suplentes completamente isolado é um momento que toca fundo a qualquer Benfiquista que se preze.


Aqui que ninguém nos ouve:
  • Ai hoje é para homenagear o Chalana?! Ok, então peguem lá um recital de magia à flor da relva.
  • Quando o capitão do Nacional escolheu o campo "ao contrário", pareceu-me ler nos lábios do André Almeida: "Só por te armares em esperto vais mamar um golo logo no primeiro minuto".
  • Não há muito mais a dizer sobre a exibição do Benfica. Há apenas a necessidade de deitar algum gelo sobre a mesma, alertando que estes golos são como os "gigas da net": não transitam para o jogo seguinte.
  • Impagável a expressão de Bruno Lage no lance do último golo. Acho que aquele marejar nos olhos trespassou todo o Universo Benfiquista.
  • Podem ver a análise aos dois estreantes aqui: Ferro; Florentino Luís.

Abraço


4 comentários:

  1. o ferro desta vez esteve muito bem, e não foi por ter marcado, embora a dificuldade não fosse a mesma.
    o florentino entrou muito bem.

    o pizzi não entrar na rotação e jogar o tempo todo vai rebentar rapidamente.

    curiosamente tive o mesmo sentimento que o lage teve quando foi o ultimo do jonas.

    acho que te estas a referir ao jota que falta estrear e não ao francisco ferreira,o ferro, porque esse já esta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma mistura do Rúben com o Ferro dava o central perfeito.
      Acho que tivemos todos esse sentimento.
      Não me digas que não ouviste o Bernardino Barros no Porto canal a dizer que o Benfica B ia jogar com o Francisco Ferreira do plantel principal no lugar do habitual titular que era o Ferro?

      Eliminar
    2. não, que não costumo frequentar casas de má fama e quando a isso sou obrigado tenho a tendência a tapar o ouvidos por causa da poluição sonora.

      Eliminar
    3. Depois perdes momentos de verdadeira magia como foi esse do Bernardino Barros.

      Eliminar

Espreite também...

Aves 0 - 3 Benfica: Águia segura