sábado, 17 de março de 2018


Feirense vs Benfica - A(os) Ferros

Futebol Benfica Raul Jimenez
Raúl sempre com atitude de campeão
Continua em contagem decrescente a Liga NOS 2017/18 fazendo com que cada jogo tenha uma importância cada vez mais acrescida. A deslocação a Vila da Feira para cumprir a 27ª jornada representava a última deslocação ao norte do país e mais uma vez deu para confirmar que o norte nunca desilude no apoio ao Benfica. Nem mesmo as execráveis medidas de exceção para os Benfiquistas que se têm tornado moda no últimos tempos quebraram a onda encarnada.
Rui Vitória teve a oportunidade de voltar a apresentar aquele que se considera o onze titular, com o regresso de Pizzi após cumprir castigo na jornada anterior frente ao Desportivo das Aves. 
Onze inicial: Varela, André Almeida, Rúben Dias (Samaris 89'), Jardel, Grimaldo (Raúl 59'), Fejsa, Rafa, Pizzi, Zivkovic, Cervi e Jonas.
Suplentes: Svilar, Luisão, Eliseu, Samaris, João Carvalho, Seferovic e Raúl.

Domínio absoluto mas pouco incisivo

Foi um Benfica completamente dominador que se apresentou em Santa Maria da Feira, deixando desde o início a ideia de que não ia vacilar na conquista dos três pontos. A equipa fazia praticamente tudo bem, desde a rápida recuperação de bola, até à boa circulação que permitiu que por várias vezes os jogadores benfiquistas aparecessem com aparente facilidade em zonas de definição. Era precisamente nesse momento que as coisas não estavam a sair bem. Talvez devido a algum nervosismo ou ansiedade, o último passe não estava a entrar, o que tornava o domínio Benfiquista algo estéril.
Futebol Benfica Rafa
Rafa desequilibra como ninguém
A primeira ocasião de golo surge perto do primeiro quarto de hora com Jonas a rematar contra um defesa após bom cruzamento de Grimaldo. Logo de seguida é Zivkovic que não dá o melhor seguimento a cruzamento de Rafa. Segue-se um período de menor pressão Benfiquista que permitiu finalmente que o Feirense conseguisse respirar.
No último quarto de hora finalmente o Benfica dispõe de verdadeiras situações de golo, primeiro com Rafa a atirar ao poste após excelente desmarcação e depois através de um cabeceamento de André Almeida já dentro da pequena área. Antes do intervalo o Benfica vê o adversário ficar reduzido a dez unidades por expulsão por duplo amarelo de um médio Feirense.

Golo tirado a ferros e bolas no ferro

Na segunda metade o Benfica apresentou-se mais tranquilo, com a noção que mais tarde ou mais cedo o golo chegaria. Essa tranquilidade acaba por ser enervante para o adepto que vê os minutos a passar e o resultado não se altera. Enerva o adepto mas permite aos jogadores uma melhor tomada de decisão em cada momento do jogo.
Jonas deu o mote ao aparecer ligeiramente atrasado ao segundo poste após cruzamento de Pizzi. Logo de seguida em excelente posição vê por duas vezes a bola a não querer entrar. A circulação de bola encarnada começava a pesar nas pernas dos jogadores da equipa da casa que curiosamente iam tentado esticar o jogo, coisa que nunca fizeram na primeira parte. Com esta postura os espaços nas costas começaram a aparecer com mais frequência. 
Primeiro foi André Almeida a aproveitar esses espaços para aparecer em boa posição na direita para assistir Jonas, que muito isolado encontrava muitas dificuldades para finalizar. Foi já com Raúl em campo que mais uma vez os encarnados ganham as costas da defensiva contrária e o próprio avançado, segundos após ter entrado em campo, abre o marcador num lance de insistência que tão bem o caracteriza.
Futebol Benfica Adeptos
Obrigado, fieis adeptos
Poucos minutos depois a bola volta a embater no poste, desta vez rematada por Raúl. Seguem-se algumas oportunidades que Rafa não concretiza, até que finalmente consegue contornar o guarda-redes e fazer o golo da tranquilidade. Teria ainda tempo para atirar mais uma bola ao ferro da baliza do Feirense, a terceira da partida. Boa vitória, num terreno muito mauzinho, mais três pontos no bolso. Siga!!!

#naomefodas mode on
  • Caríssimos, depois de abrir o marcador há que matar o jogo. Nada de gestões. A jogar de semana a semana é pra estar a top durante todos os noventa minutos.
  • Fds, ninguém na bancada põe a malta dos petardos em respeito? Tou farto de ver o Benfica por o pão na mesa dos mamões da liga de clubes.
  • E aquele jogador do Feirense que festejavas cortes à jogador de futsal!? Hummmm!
  • Dragartitos, precisais de vos esforçar mais um bocadinho. A onda vermelha está imparável.
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Raúl – Um golo e uma assistência. Suplente de luxo, sempre motivado e empenhado em ajudar a equipa. O futuro será dele.
ÁS: Adeptos – São o às de trunfo do clube nesta caminhada contra tudo e contra todos. Demonstram semana após semana que são imunes a conversas da treta. Os maiores.
SENA: Direção do Feirense – Esta ideia de impedir adereços da equipa adversária, embora seja sempre com o Benfica, não é novidade. Novidade é depois olhar para as bancadas e ver vários adereços do Porto. Então, pode ou não pode?
DUQUE: Agressividade – Deve estar alto o preço por lesionar um jogador do Benfica. Felizmente desta vez foram devidamente punidos. Esperemos que sirva de lição para os próximos.
Abraço


Sem comentários:

Enviar um comentário

Espreite também...

Tondela 1 - 3 - Benfica - Lutar contra o destino