sábado, 3 de março de 2018


Benfica vs Marítimo - Serenata à Chuva

Benfica Futebol Festejos
União de aço
Sábado chuvoso para a receção ao Marítimo para a disputa da 25ª jornada da Liga NOS 2017/18, num jogo em que só a vitória interessava para que a hipótese da conquista do Penta continuasse a ser uma realidade. A peregrinação ao Estádio da Luz enraizou-se na mentalidade dos Benfiquistas e mais uma vez as bancadas apresentaram-se cheias de adeptos incansáveis no apoio à equipa.
O onze apresentado por Rui Vitória foi aquele que se tem apresentado nos últimos jogos, confirmando uma regularidade muito pouco vista nos últimos tempos. Esperava-se a confirmação do bom momento de forma da asa esquerda da equipa e da crescente importância de Rafa na criação de momentos de desequilíbrio.
Onze inicial: Varela, André Almeida (Douglas 79'), Rúben Dias, Jardel, Grimaldo, Fejsa (Samaris 68'), Rafa (Raúl 72'), Pizzi, Zivkovic, Cervi e Jonas.
Suplentes: Svilar, Luisão, Douglas, Samaris, João Carvalho, Raúl e Seferovic.

Castigar o atrevimento maritimista

O início de jogo apresentou um Marítimo com uma postura surpreendente, remetendo o Benfica para o seu meio campo. A pressão alta madeirense resultava e os encarnados raramente ultrapassaram as duas linhas de pressão do adversário. A pouca movimentação dos jogadores mais ofensivos na criação de linhas de passe também não ajudava muito o processo de construção.
Benfica Futebol André Almeida
Bonita homenagem ao André que reage com humildade à Benfica
Foram quinze minutos de dificuldade mas que apenas renderam dois cantos ao Marítimo. Sentia-se que mais tarde ou mais cedo iam pagar o atrevimento. Primeiro foi uma saída rápida que só não terminou em golo porque Cervi não serviu devidamente Grimaldo na esquerda. Não foi nesse lance mas foi logo de seguida, com Jonas a corresponder à assistência em esforço de André Almeida. Estava feito o primeiro e estava feita a mudança no cariz do jogo.
Até ao intervalo assistiu-se a um autêntico banho de bola por parte do Benfica. Com a bola a circular a alta velocidade, os jogadores em constante permuta de posição e os adeptos em êxtase, os golos apareceram com naturalidade. Grimaldo faz o segundo após passe do outro mundo de Zivkovic. Jonas concluí com classe mais uma assistência do cada vez mais influente André Almeida. A fechar a primeira parte Jonas volta a concretizar de grande penalidade a castigar falta sobre Rafa.

Cumprir calendário na segunda parte 

Como resultado feito ao intervalo não seria de esperar uma segunda parte de grande intensidade por parte do Benfica. E assim aconteceu, com a equipa a assumir uma postura de controlo do jogo com bola e o Marítimo a revelar incapacidade para alterar o rumo dos acontecimentos.
Se as coisas já se afiguravam complicadas para os madeirenses, mais complicadas ficaram com a expulsão de Gamboa num lance de muito difícil explicação, ou talvez não. Daí em diante assistimos a um jogo mais pastoso, fruto também do agravamento do estado do terreno pela forte chuva que caiu na Luz. O Benfica apenas controlava e não foi em busca da goleada por números históricos.
Registo para o único golo da segunda parte, e que golo. Zivkovic corta para dentro de pé esquerdo e remata de pé direito em arco ao segundo poste. Grande golo de um jogador que aproveitou muito bem a ausência de Krovinovic, e que à sua imensa qualidade acrescenta uma entrega ao jogo pouco vista em jogadores deste calibre.
Benfica Futebol Grimaldo
Grimaldo já merecia este golo
Boa vitória, num jogo que a equipa soube tornar fácil, e que mantém o Benfica na rota do título. Venha o Aves, o jogo mais difícil até ao final da época.

#naomefodas mode on
  • Mister, jogo ganho ao intervalo e o melhor jogador da liga com o joelho cheio de fita-cola joga 90 minutos? Fds, primeiro está o Benfica, só depois vem os pokers, a seleção brasileira, a bota de ouro e tudo o resto.
  • Custa-me muito escrever isto pelo respeito que o Krovinovic conquistou com o seu suor e a sua entrega, mas, alguém se lembra do Krovinovic? Regressa em força na próxima época craque.
  • Na época em que nos tentaram enlamear, ter mais adeptos na receção ao Marítimo num dia de chuva do que os presentes no clássico, diz bem da resposta dos Benfiquistas a esta negra campanha.
  • Deixo aqui um Post de há uns tempos para quem não tiver mais que fazer: A reflexão que se impõe – A Santa Aliança.
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Zivkovic – Mais uma vez no trono. Impossível descrever o passe para o golo do Grimaldo e o passe que isola Cervi. Já o golo que marcou tem descrição: MONUMENTO.
ÁS: Jonas – Mais três golos. Regresso ao sucesso nos penalties. Continua a escrever a lenda.
SENA: Chuva – Chuvada como há muito não se via. O país agradece, mas o futebol não sai beneficiado.
DUQUE: Caça ao Zivko – Se há uma mala grande para quem tirar pontos ao Benfica, parece haver também uma mais pequena para quem lesionar o Zivkovic.
Abraço


4 comentários:

  1. Krovi no meio com Parks ou Gedson ao lado; Ziv e Rafa para a direita.
    Os melhores têm que jogar sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente não faltam alternativas. Haja é sempre a atitude e entrega que se exige num clube como o Benfica.

      Eliminar
  2. Não sei quem leva mais porrada, se o Ziv se o Cervi!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade. Mas as duas entradas que valeram cartões aos madeirenses foram para o encostar. Eles sabem, como nós sabemos, que aquela posição é a mais difícil de substituir atualmente na nossa equipa.

      Eliminar

Espreite também...

Formação @SLBenfica: João Félix