domingo, 11 de fevereiro de 2018


Portimonense vs Benfica - Esquerda a fundo

Benfica Futebol Cervi
Franco Cervi num momento de sonho
Passava pelo Algarve a caminhada do Benfica na Liga NOS 2017/18 onde tinha pela frente um Portimonense que tem dado muito boa conta de si neste campeonato. Os três pontos eram sinónimo de liderança, ainda que à condição. Os Benfiquistas não faltaram no já habitual forte apoio à equipa.
Rui Vitória foi obrigado a alterar o onze inicial devido à lesão de Salvio, tendo optado pela entrada de Rafa numa troca direta. No resto da equipa manteve aquelas que têm sido as opções habituais nos últimos jogos.
Onze inicial: Varela, André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Grimaldo, Fejsa, Rafa (Samaris 82'), Pizzi (Diogo Gonçalves 92'), Zivkovic, Cervi e Jonas (Raúl 64').
Suplentes: Svilar, Luisão, Samaris, João Carvalho, Diogo Gonçalves, Raúl e Seferovic.

Começar a dominar e suspirar pelo intervalo

Grande entrada em jogo do Benfica a assumir o comando das operações desde o primeiro minuto. E foi uma entrada premiada com um golo logo aos seis minutos, com Cervi e fuzilar de pé esquerdo entre o poste e o guarda-redes num lance em que a bola circulou com qualidade através de Zivkovic, Jonas e Rafa.
Benfica Futebol Zivkovic
Muita qualidade tem este miúdo
O Benfica apresentava uma capacidade de reagir à perda da bola que não deixava o Portimonense respirar. A transição ofensiva que tão bem tem caracterizado este Portimonense era completamente abafada pela boa disposição tática do Benfica. Foi um domínio que se prolongou até perto do final da primeira parte e que merecia ser coroado com mais golos.
Nos últimos dez minutos a equipa da casa conseguiu finalmente sair da teia montada pelo Benfica e apareceu perto da baliza de Bruno Varela. Alguns lances pelas alas criaram alguma instabilidade na equipa do Benfica que denotou alguma dificuldade em manter a posse de bola. Ainda assim apenas por uma vez o perigo foi real num remate que desvia em Jardel e poderia ter traído Varela.

De fato macaco até à nota artística

No reatamento o Portimonense deu sequência ao bom momento dos últimos minutos da primeira parte e criou bastantes dificuldades aos encarnados. O Benfica perdeu alguma organização defensiva e viu o jogo desenrolar-se quase sempre no seu meio campo. Foi um período em que os algarvios dispuseram de muitas bolas paradas em que a baixa estatura da maior parte dos jogadores do Benfica deixa sempre uma sensação de perigo.
E foi assim, num desses lances, que o Portimonense chega à igualdade num lance em que Varela deveria ter feito muito melhor. Estava feito o empate na partida minutos após Jonas ter sido substituído por lesão. Temeu-se o pior já que a equipa da casa deu indicações que não se iria contentar com o empate. 
Entre o querer e o poder vai uma grande distância e o Benfica demonstrou em campo essa distância ao voltar a assenhorear-se do jogo na procura da vitória. André Almeida, Raúl e Rafa estiveram perto do ansiado golo mas seria novamente Cervi a colocar os encarnados na frente do marcador. Grande golo na execução de um livre direto com a bola ainda a raspar no poste esquerdo da baliza dos algarvios.
Portugal Campeão Europeu de Futsal
Fica aqui a homenagem aos Campeões Europeus de Futsal
O Portimonense procurou reagir mas o Benfica manteve sempre o controlo do jogo. O perigo real não existiu e foi mesmo o Benfica a fazer o terceiro num grande golo de Zivkovic a concluir uma jogada que ele próprio iniciou. Estava consumada a vitória, mais três pontos, e agora venha o Boavista, no jogo mais importante da época.

#naomefodas mode on
  • Esta equipa não está habituada a jogar de semana a semana. Há que marcar uns particulares para meio da semana para manter o ritmo.
  • Este trio de esquerdinos dinamita qualquer defesa. Pena é que não tenham mais uns centímetros para os momentos defensivos.
  • Afinal o famoso Polvo existe mesmo. Mais do que um polvo é um "прашина". Imbestiguem!
  • O fdp do apito bem que podia mostrar um amarelinho de longe a longe, nem que fosse só para disfarçar. Pqop! Ao Pizzi foi logo à primeira.
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Cervi – O irrequieto argentino passa por um momento de forma fantástico. A todo o futebol que tem vindo a demonstrar acrescentou a cereja no topo, os golos.
ÁS: Zivkovic – Muito bem a dar tudo por tudo para se adaptar a uma posição que não será a sua. Aquela arrancada para o terceiro golo já com tantos minutos nas pernas não é para qualquer um.
SENA: Xistra – Descontos sobre os descontos a ver se aparecia qualquer coisinha. Aparecer, apareceu, mas felizmente foi para o lado que o artista não queria.
DUQUE: Lesões – Desta vez foi Jonas. Após uns meses de algum sossego voltou a praga das lesões. Tem sido um por jogo. Esperemos que não seja nada de grave.
Abraço


Sem comentários:

Enviar um comentário

Espreite também...

Benfica 2 - 1 Rio Ave - Extremos resolvem!