sábado, 3 de fevereiro de 2018


Benfica vs Rio Ave - Foi com juros!

Benfica Futebol Juntos
Juntos somos mais fortes!
Casa cheia no Estádio da Luz para a receção ao Rio Ave na 21ª jornada da Liga NOS 2017/18. Era o terceiro desafio da época frente aos vilacondenses que causaram dissabores nos dois primeiros. A conquista dos três pontos afigurava-se como o único resultado possível, pelo que o ditado a citar teria que ser o "à terceira é de vez".
Já há muitas jornadas que Rui Vitória não procedia a alterações no onze por opção, alterando apenas por motivos físicos ou disciplinares. Desta feita promoveu a entrada de Zivkovic para o lugar de João Carvalho por opção própria.
Onze inicial: Varela, André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Grimaldo (João Carvalho 88'), Fejsa, Salvio (Rafa 35'), Pizzi, Zivkovic, Cervi e Jonas (Raúl 81').
Suplentes: Svilar, Luisão, Samaris, João Carvalho, Rafa, Raúl e Seferovic.

Acusar um golo castigador

Boa entrada em jogo por parte do Benfica a encostar o Rio Ave à sua grande área. Era forte a pressão alta da equipa encarnada possibilitando a recuperação da bola em zonas de construção permitindo a criação de lances de perigo mas sem chegar ao ambicionado golo. Este início auspicioso fez pensar que o golo poderia chegar a qualquer momento.
Benfica Futebol Jardel
Está definitivamente de regresso o Guerreiro
O golo chegou, mas foi para o Rio Ave. Numa situação já conhecida esta época, a primeira vez que o adversário se aproxima da baliza do Benfica faz golo. A equipa sentiu muito o golo e perdeu o controlo de jogo. Pelo contrário o Rio Ave ganhou confiança e criou muitas dificuldades com o seu futebol de posse, aliado a uma pressão idêntica à que o Benfica apresentou no início do jogo. Sorte nessa fase para uma bola ao poste da baliza de Varela que poderia complicar ainda mais a situação.
O Benfica acaba por reequilibrar o jogo, mas só nos últimos minutos da primeira parte é que apareceu com real perigo perto da baliza do Rio Ave. Um remate de Jonas à meia volta quase dava o empate antes do intervalo. Registo ainda para a lesão de Salvio que foi substituído por Rafa.

Golo a abrir relança o jogo

A segunda parte começa praticamente com o golo do empate. Cabeceamento de cima para baixo de Jardel, como mandam as regras, e como poucas vezes o fazem, diga-se de passagem. Foi o golo que a equipa precisava para se tranquilizar e voltar ao bom futebol. Pensava-se que os minutos seguintes seriam de sufoco para o Rio Ave, mas tal não aconteceu e voltou o equilíbrio. 
Foi já depois da hora de jogo que o Benfica se adianta no marcador. Boa combinação na esquerda entre Grimaldo e Jonas, que acaba por ser concluída por Pizzi. Este sim, foi o golo que mudou definitivamente o cariz do jogo. Daí em diante só deu um Benfica muito moralizado e um Rio Ave em sentido inverso com a agravante de pagarem em termos físicos o arrojo que tiveram durante grande parte do jogo.
Benfica Futebol Rúben Dias
Uma só palavra: BENFICA!!!
Foi um festival de golos com o inevitável Jonas a fazer o terceiro com um desvio na cara de Cássio. Seguiu-se o primeiro golo de Rúben Dias com mais uma conclusão como mandam as regras na sequência dum canto. A fechar foi Raúl a concluir uma excelente investida de Rafa pela direita. Estava feito o resultado, mais uma vitória, mais três pontos e venha o Portimonense que é o jogo da época.


#naomefodas mode on
  • Não é grande consolo mas foi paga com juros a injusta eliminação da Taça de Portugal. Já estava a ficar farto destes gajos.
  • Esta arbitragem... bem... quem jogou futebol identifica muito bem esta mrd. Este fdp tinha a lição bem estudada. Infelizmente não foi a primeira vez, nem será a última.
  • Rafa vai-se isolar, é rasteirado, consegue continuar e um segundo depois não chega à bola antes do guarda-redes. Marcar falta? Tá quieto! Mostrar amarelo? Tá quieto!
  • Desta vez bem os nossos jogadores a lidarem com as provocações. Principalmente as provocações do artista do apito.
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Jardel – É um prazer coroar o Guerreiro da Luz. Bem vindo de volta, Tetracampeão.
ÁS: Rúben Dias – Aquele cabeceamento foi impulsionado por 14 milhões.
SENA: Elogios na BTV – O endeusar das qualidades das equipas adversárias e de alguns dos seus jogadores até enjoa. Mostravam melhor a imparcialidade se não dourassem tanto a pílula em relação a algumas exibições do Benfica.
DUQUE: Apito Dourado – Está de volta, e em força. Cabe-nos a nós levar a equipa ao colo jornada após jornada.
Abraço


2 comentários:

  1. De acordo com tudo, em especial a avaliação da arbitragem do corrupto já por demais conhecido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este já nem disfarça.
      Obrigado pela visita.
      Abraço

      Eliminar

Espreite também...

Formação @SLBenfica: João Félix