sexta-feira, 27 de outubro de 2017


Benfica vs Feirense - No fio da navalha!

Futebol Benfica Diogo Gonçalves
Diogo Gonçalves, sempre irreverente
Mais de 47 mil espectadores não deixaram passar a oportunidade de festejar o aniversário do Estádio da Luz assistindo ao encontro com o Feirense. O jogo contava para a décima jornada da Liga NOS 2017/18 e representava a possibilidade do Benfica somar a segunda vitória consecutiva e aproximar-se dos lugares da frente.
Rui Vitória apresentou o mesmo onze que havia jogado na Vila das Aves, mantendo Pizzi no banco dos suplentes. Foi ainda a oportunidade de estrear Diogo Gonçalves a titular na Catedral.
Onze inicial: Svilar, André Almeida, Luisão, Rúben Dias, Grimaldo, Fejsa, Filipe Augusto, Salvio (Pizzi 60'), Diogo Gonçalves, Jonas (Krovinovic 84') e Seferovic (Raúl Jiménez 70').
Suplentes: Júlio César, Samaris, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Gabriel e Raúl Jiménez.

Um filme muitas vezes repetido 

Entrada em jogo muito forte do Benfica a querer mostrar que queria dar continuidade à vitória conseguida na jornada anterior. Foi através de um futebol muito dinâmico e acutilante que o Benfica foi somando oportunidades para inaugurar o marcador. Foi por isso sem surpresa que chegou ao golo perto dos dez minutos de jogo, através do incontornável Jonas.
Benfica Prevenção Cancro Mama
Um alerta para a prevenção
Deu-se então um fenómeno que se tem repetido muito esta temporada: a equipa retrai-se e passa a privilegiar o controlo do jogo em detrimento da busca do golo da tranquilidade. É um filme já visto vezes demais nesta temporada, com custos elevados, e que importa que não se repita muitas vezes. Foi portanto nesse ritmo baixo que o jogo se arrastou até ao intervalo. Realce apenas para uma boa defesa de Svilar a remate de fora da área de Etebo.

Quem não mata corre sempre o risco de morrer

O início da segunda parte traz nova boa intervenção de Svilar, desta vez a defender um bom remate de Tiago Silva. Na resposta o Benfica fica perto do golo num remate de Salvio que o guarda-redes desvia para canto. Parecia que o jogo trazia novos motivos de interesse mas foi sol de pouca dura. A partida reassume um carácter morno, sempre jogado longe das balizas e com poucos motivos de interesse.
É certo que o Feirense nunca esteve perto de chegar ao golo mas o passado recente tem-nos demonstrado que as raras oportunidades de golo dos adversários têm sido concretizadas. Convém procurar com mais afinco o golo da tranquilidade, até porque a equipa está a precisar de dois ou três resultados que lhe devolvam a confiança perdida.
Futebol Benfica Rúben Dias
Rúben Dias até na vénia é à patrão
Ainda assim o resultado não sofreu alteração e os três pontos ficaram em casa. Voltou-se a ganhar mais uma semana de tempo para continuar a recuperar os índices físicos e psicológicos. Paralelamente foram somados mais minutos preciosos pelos jovens que ultimamente têm sido titulares. É importante reduzir a distância para os dois da frente para que esta sensação de estar sempre no fio da navalha desapareça definitivamente.

#naomefodas mode on
  • Fds, dêem-nos um joguito tranquilo, sff.
  • Engraçado ver a dragartada toda na expetativa de falha do puto Svilar.
  • Falta sobre o André Almeida na grande área... suspense... VAR, siga pra bingo!
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Rúben Dias – Afirma-se de jogo para jogo como opção válida para o presente e para o futuro.
ÁS: Diogo Gonçalves – Alia à irreverência um vigor físico que poucos acompanham na equipa.
SENA: Oito – É o número de jogos consecutivos que Jonas leva a marcar na Liga NOS.
DUQUE: Desacelerar – Já é altura de deixar de levantar o pé após o primeiro golo. Já começa a deixar de ser defeito para passar a ser feitio.
Abraço


7 comentários:

  1. Quando são os dois miúdos que vieram da B os melhores em campo, está tudo dito quanto ao actual Benfica.
    Começo a concordar com o gajo que se senta atrás de mim nos jogos: se Jonas é intocável que se coloque Pizzi na direita e Krovinovic atrás do brasileiro.
    É como te disse anteriormente, este ano é apenas para sobreviver.
    O ambiente nas bancadas é de cortar à faca...tudo ralha...e já nem sei quem tem razão.
    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão!
      O melhor é levares um saco grande de pão no próximo jogo. Pode ser que se calem!

      Eliminar
    2. Infelizmente o que se sente é que o ambiente no grupo de trabalho é idêntico à descrição que fazes das bancadas.
      Mais do que qualquer questão técnica/táctica/física, parece-me que o problema está aí.

      Eliminar
  2. Não me levem a mal por falar no "traidor", mas já sinto saudades de como jogavamos com o Jesus...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não dá para levar a mal porque de facto houve momentos muito bons :) Assim como outros muito maus :(

      Eliminar
  3. que se foda o benfica e os seus jogadores nao querem ser penta mais valia fazerem um capa da bola a dizer o benfica nao quer ser penta eram sempre mais sinceros que se foda essa exibiçao de merda nao jogam a ponta de um corno mourinho tem piedade de nos em old trafford

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que não chegue o dia em que subscreva as tuas palavras, mas que já esteve mais longe, já :\

      Eliminar

Espreite também...

Formação @SLBenfica: João Félix