quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020


Benfica 3 - 3 Shakhtar: Não dá para mais!

Rúben Dias ainda igualou a eliminatória para o Benfica
Rúben Dias ainda igualou a eliminatória
Uma semana após a deslocação à Ucrânia Benfica e Shakhtar Donetsk marcaram novo encontro, desta vez no Estádio da Luz, para a decisão sobre quem avança para os quartos-de-final. O jogo da primeira mão confirmou uns ucranianos com maior frescura física e psicológica que podiam ter resolvido a eliminatória em casa, mas o golo fora marcado pelo Benfica acabou por deixar tudo em aberto. Com o resultado da primeira mão seria necessário uma vitória por 1-0 ou por dois ou mais golos de diferença para assegurar a continuidade na prova. A vitória conseguida em Barcelos frente ao Gil Vicente, com o consequente fortalecer dos níveis de confiança, teria de ser o tónico essencial para levar de vencida a equipa de Luís Castro.
Bruno Lage promoveu algumas alterações no onze inicial relativamente à última partida disputada frente ao Gil Vicente. Taarabt voltou a jogar mais recuado deixando a posição de apoio ao avançado a cargo de Pizzi.  Chiquinho entrou para a direita, sendo que desta rotação o sacrificado foi Samaris que foi para a bancada. A novidade mais sonante foi a estreia de Dyego Sousa a titular no centro do ataque.


Benfica vs Shakhtar - Liga Europa 2019/20
Svilar, Nuno Tavares, Florentino, Cervi, Jota (79'), Seferovic (67') e Vinícius (79')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Pós-golo: Destaco dois momentos que são os golos sofridos imediatamente após os nossos golos, principalmente o primeiro que deixou os ucranianos muito mais confortáveis. Falhas de concentração que não se compadecem com este nível.
Prémio Pablo Aimar
Dyego Sousa: Não sendo um fora-de-série deixou indicadores de que pode ser útil para o que falta de temporada. Apesar de se notar a falta de tempo de jogo ainda foi capaz de deixar boa imagem.
Prémio Bruno Cortez
Falta de nível: Não há outra forma de o dizer. Este plantel tem demasiados desequilíbrios para estas andanças. Poderia dar para mais uma ou outra eliminatória com mais um bocado de sorte no sorteio ou em certos momentos dos jogos.

Dyego Sousa estreou-se a titular pelo Benfica
Dyego Sousa estreou-se a titular

Bitaites do terceiro anel:
  • Globalmente a equipa até apresentou melhorias em relação ao passado mais recente. Acontece que apanhou pela frente um adversário que andava de mota enquanto nós continuamos de triciclo.
  • O bom começo de jogo culminado com o bonito golo do Pizzi não teve tempo de causar mossa no Shakhtar já que igualou a partida logo de seguida. A equipa não quebrou e continuou em bom plano, mas ficou sempre a sensação que as acelerações dos ucranianos a qualquer momento poderiam dar fruto.
  • O grande golo de Rafa que iria obrigar o Shakhtar a abrir-se mais, mudando o cariz do jogo, teve a mesma resposta que o do Pizzi. Mais uma vez o efeito da vantagem na eliminatória esvaziou-se ao fim de poucos minutos. Forte golpe do qual a equipa nunca mais se refez.
  • Acabou cedo a aventura europeia desta temporada. Não sou propriamente dos que deprimem com as más campanhas nas provas da Europa, mas se o discurso oficial do clube vai no sentido da afirmação europeia, a prática tem que acompanhar o discurso apostando num plantel que dê garantias para tal.
  • Restam as provas nacionais, o que não é nada pouco. Uma reta final do campeonato sempre no fio da navalha e uma final da Taça no Jamor são mais do que suficiente para manter todo o grupo de trabalho motivado.
  • Não é que me interesse muito o "futebol português", mas quem manda no futebol português pode refletir um bocadinho no calendário deste mês de fevereiro e dos efeitos do mesmo nesta razia total das competições europeias.
Abraço

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020


Gil Vicente 0 - 1 Benfica: Ao colo dos adeptos!

Vinícius marcou o golo do Benfica
Tudo dito, Vinícius

A Liga NOS prossegue com o Benfica a visitar a cidade de Barcelos para defrontar o Gil Vicente no fecho da 22ª jornada da competição. O Gil Vicente tem sido uma equipa praticamente imbatível no estádio Cidade de Barcelos nesta temporada, registando apenas uma única derrota até ao momento. A situação atual do Benfica colocou este jogo ao nível dos mais importantes da temporada já que a margem de erro passou a ser diminuta e uma vitória, preferencialmente de forma confortável, é necessária para recolocar a equipa nos níveis de confiança exigíveis.
As alterações na equipa foram mais do que tem sido habitual nos últimos tempos, tanto nos jogadores escolhidos como no lugar por estes ocupado. Após um prolongado período de afastamento das opções iniciais Samaris voltou à titularidade para fazer dupla com Weigl, também ele regressado à titularidade após castigo.  Rafa que tem sido utilizado no apoio a Vinícius voltou a jogar no flanco esquerdo remetendo Cervi para o banco. Para jogar no apoio ao ponta-de-lança a aposta recaiu em Taarabt que já o havia feito num par de ocasiões na fase inicial da temporada.


Gil Vicente - Benfica - Liga NOS 2019/20
Zlobin, Nuno Tavares, Cervi (84'), Chiquinho (90'), Jota, Dyego Sousa (79') e Seferovic

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Apito final: Não porque o Gil Vicente estivesse a criar muitas dificuldades, mas mais porque foi a confirmação do regresso às vitórias num momento muito delicado da época.
Prémio Pablo Aimar
Adeptos: Mais um grande show dos adeptos do Benfica no norte do país. A grandeza do Benfica fica mais uma vez bem patente numa noite de segunda-feira. No hotel, no autocarro ou no estádio, sempre muito Benfica!
Prémio Bruno Cortez
Luís Godinho: Dou de barato a análise aos chamados casos mais polémicos. A diferença de critérios na marcação de faltas foi aberrante. Qualquer corrente de ar era falta contra o Benfica. Os mesmos lances, e por vezes na mesma jogada, lá estava o homem a abrir os braços para mandar seguir.

Taarabt este perto de um golo olímpico
Taarabt este perto de um golo olímpico

Bitaites do terceiro anel:
  • Este era daqueles jogos que tinha que ser ganho fosse como fosse. Frente a um bom adversário, hipermotivado e superprotegido, o Benfica foi dono e senhor do jogo até se adiantar no marcador. Depois soube vestir o fato-macaco e lutar com todas as armas para segurar a magra vantagem.
  • Queria muito ganhar este jogo para poder escrever isto sem que digam que é choro pela derrota. Caros jogadores do Benfica, tenho um orgulho enorme na forma como conseguem ultrapassar o gozo constante que levam dentro do campo. Quem vos pede para terem mais raça não vê que se colocam mais vigor na jogada é logo falta? Não veem que os adversários podem bater como querem que nunca se passa nada? Quantas faltas fez, por exemplo, o jogador Soares sem sofrer sequer uma admoestação? O árbitro mostrou o único amarelo aos jogadores do Gil já ao minuto 86. Haja paciência.
  • É visível nos últimos jogos do Benfica que a "cartilha" está a ser bem distribuída aos adversários: a qualquer toque sofrido, cair no chão e rebolar o mais possível, de preferência agarrados à cara; bater em tudo o que mexe no ataque e meio-campo do Benfica com a garantia de que o amarelo fica no bolso.
  • Essa estratégia tem alvos bem definidos: a busca da expulsão dos centrais e médios do Benfica e o condicionamento claro dos jogadores mais criativos, com Taarabt claramente à cabeça.
  • É primordial que Bruno Lage continue a alargar o leque dos jogadores que de facto contem como opções para todo e qualquer jogo. Tanta competição não pode ser encarada apenas com uma base de 13/14 jogadores.
  • Um Benfica em crise acabou por ser o único clube dos ditos grandes a vencer em Barcelos. E fê-lo provavelmente contra o mais motivado Gil Vicente da temporada. Até limpou amarelos no jogo da jornada passada para ter os jogadores disponíveis para este jogo com o Benfica.
  • Quinta-feira temos a segunda mão da Liga Europa frente ao Shakhtar. Mais um jogo de máxima exigência para a equipa que não tem tido descanso nas últimas semanas. Haja coração!
Abraço

Benfica Somar, Somar! - X

Blog Benfica Tricampeão nacional de atletismo pista coberta
A equipa de Atletismo do Benfica conquistou no Altice Arena em BragaCampeonato Nacional de Pista Coberta, passando a somar um total de 10 vitórias na competição em apenas 13 edições disputadas.
O Benfica terminou a competição com um total 101 pontos, para os quais muito contribuíram as vitórias individuais de: Diogo Ferreira, Isac Nader, Ivo Tavares, Radel Acea, Frederico Curvelo, Tsanko Arnaudov, João Vítor Oliveira, Samuel Barata, Pedro Pablo Pichardo, João Coelho, Mikael Jesus e Mauro Pereira.

Blogs Benfica Tricampeão nacional de atletismo pista coberta

Blogs Benfica Tricampeão nacional de atletismo pista coberta
Blogs Benfica Tricampeão nacional de atletismo pista coberta

Blog Benfica Tricampeão nacional de atletismo pista coberta

Parabéns Campeões!!!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020


Shakhtar 2 - 1 Benfica: Sobrevivência!

Iniciativa de Tomás na origem do golo do Benfica
Iniciativa de Tomás na origem do golo do Benfica
A estreia na Liga Europa levou o Benfica até à Ucrânia para defrontar o Shakhtar Donetsk no Metalist Oblast Sports Complex em Kharkiv. Os ucranianos treinados pelo português Luís Castro são um dos habituais clientes da Liga dos Campeões de onde caíram de forma algo surpreendente para a competição secundária ao serem goleados em casa pelos italianos do Atalanta. As equipas encontram-se em circunstâncias muitos dispares, com o Benfica a passar por uma sequência de vários jogos de importância vital num curto espaço de tempo, e o Shakhtar cheio de disponibilidade física e fome de bola já que se encontra em pré-época. Ambas as situações têm vantagens e desvantagens esperando-se que o maior ritmo do Benfica permita compensar a maior frescura do adversário.
Foram poucas as alterações na equipa do Benfica dando a entender que este ano a Liga Europa será encarado com o respeito que lhe é devido. O Castigado Weigl deu o seu lugar a Florentino na posição mais recuada do meio campo e Chiquinho e Seferovic renovaram por completo a frente de ataque. No banco ficou a dupla atacante que tem sido titular nos últimos jogos, Rafa e Vinícius, podendo ser opções a lançar por Bruno Lage no decorrer do jogo.


Shakhtar vs Benfica - Liga Europa 2019/20
Zlobin, Nuno Tavares. Samaris (92'), Rafa (79'), Jota, Vinícius (69') e Dyego Sousa

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Perda de Rúben: Este tipo de lances só se compreende até aos juvenis, a partir daí é indesculpável. Num momento em que a equipa acaba de empatar e se moraliza, com o adversário a sentir o golpe não se admite este tipo de facilidades.
Prémio Pablo Aimar
Golo do Benfica: O golo de Pizzi acaba por deixar a eliminatória em aberto para a segunda mão. Depois da "ausência" do Benfica em quase todo o jogo acaba por ser um resultado menos mau .
Prémio Bruno Cortez
Um para um: Se a equipa tem apresentado alguns problemas coletivos a defender, a facilidade com que os jogadores são batidos no um contra um defensivo é assustadora. E é transversal a quase todo os jogadores.

Grimaldo tentou o golo por várias vezes
Grimaldo tentou o golo por várias vezes

Bitaites do terceiro anel:
  • Uma derrota fora pela margem mínima e com golos marcados acaba por ser um resultado não diria positivo, mas pelo menos o melhor dos resultados negativos. É indiscutível que a equipa passa por um mau momento e nesse sentido sair vivo deste jogo acaba por ser um alívio.
  • Saímos vivos, mas não em posição confortável. Se frente a certos adversários este resultado até poderia conceder algum favoritismo ao Benfica, contra este Shakhtar que se sente como peixe na água a jogar em contra-ataque não se podem esperar facilidades. Um bom exemplo são os resultados deles nos jogos fora da Champions desta época.
  • A insistência em Seferovic acaba por ter como maior vítima o próprio jogador que a cada dia que passa mais inofensivo se torna. Juntamente com Chiquinho forma uma dupla com tal incapacidade de criar instabilidade nas defensivas contrárias que permitem que estas joguem a seu bel-prazer no momento ofensivo.
  • O défice físico da equipa, e estou mesmo a falar da estampa física e não do estado de forma, é um problema que deve ser ultrapassado na composição dos próximos planteis. Gabriel e Vinícius ainda equilibram um pouco as coisas, quando eles estão ausentes...
  • Na próxima segunda-feira temos o jogo mais importante da época. Normalmente é-o por ser o próximo, desta vez é mesmo pelas marcas que pode deixar na equipa. Ou a equipa dá uma resposta à altura das exigências ou as nuvens vão ficar ainda mais escuras. Tem a palavra Bruno Lage que tem dado uma imagem de muita intranquilidade nesta fase da temporada.
  • Carrega Benfica!!!
Abraço

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020


News Benfica: Uma causa de todos os dias

Reprodução da rubrica "News Benfica" publicada no Site Oficial

Blogue Benfica - News Benfica do site oficial do clube

"O Sport Lisboa e Benfica e a sua Fundação todos os dias fazem da solidariedade e da inclusão uma ação permanente, e de há muito que fazemos do combate ao racismo uma causa prioritária, participando de forma ativa em diversas iniciativas da UEFA.
Mais do que nunca, confrontados com o deplorável ato de racismo de que o jogador Marega foi vítima, importa recordar as palavras do Presidente Luís Filipe Vieira quando, a 23 de outubro de 2019, lançámos uma pioneira iniciativa pela igualdade junto da UEFA.
"O Sport Lisboa e Benfica fez questão de se associar à campanha #EqualGame da UEFA porque a nossa história, como instituição de referência desportiva em Portugal, no resto da Europa e mundo, acolhe múltiplos exemplos e tem tudo a ver com os valores de inclusão, de diversidade e de acessibilidade que esta iniciativa promove e que estão inscritos na nossa identidade.
Uma das nossas grandes forças sempre foi sermos um espaço aberto, popular e diversificado de talento, de oportunidades e de humanismo, bastando recordar esse maior símbolo do nosso clube, Eusébio da Silva Ferreira.
Nas competições desportivas como na vida não pode haver espaço para a discriminação, seja ela de que natureza for. Em campo somos todos iguais, fora dele todos temos de ter oportunidades de dar expressão às nossas diferenças e competências em plena igualdade.
Estamos totalmente sintonizados com o espírito e os objetivos da campanha #EqualGame da UEFA porque somos parte desse combate, porque somos todos iguais!""

Abraço

sábado, 15 de fevereiro de 2020


Benfica 0 - 1 Braga: Não nos derrotarão!

Rafa podia ter colocado o Benfica na frente
Este lance podia ditar outro rumo
O Benfica que lidera a Liga NOS recebeu no Estádio da Luz o Sporting de Braga em jogo da 21ª jornada da competição. O Braga que tem sido um dos protagonistas da época futebolística já conquistou a Taça da Liga, está bem classificado no campeonato e continua presente na Liga Europa. Apenas está fora da Taça de Portugal de onde foi eliminado precisamente pelo Benfica. A vitória neste jogo após o desaire do passado fim de semana era o objetivo único de forma a afastar todos os cenários de crise que tão boa gente pretende colocar na ordem do dia.
A equipa apresentada pelo Benfica foi praticamente a mesma que defrontou o Famalicão a meio da semana no apuramento para a final da Taça de  Portugal. A única alteração foi a entrada de Weigl para o lugar de Florentino que passou diretamente do onze titular para a bancada. Fora do relvado e do banco dos suplentes ficou Gabriel que está afastado da competição por tempo indeterminado. Faço votos para que tenha a felicidade de regressar em breve de forma tão surpreendente como aquela em que surgiu este verdadeiro pesadelo.


Benfica vs Braga - Liga NOS 2019/20
Zlobin, Nuno Tavares, Samaris, Chiquinho (79'), Jota, Seferovic (62') e Dyego Sousa (86')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Cabeceamento de Vinícius: O brasileiro teve tudo para colocar o Benfica na frente do marcador mesmo em cima do intervalo. Quase na resposta foi o Braga que se adiantou e ficou na sua praia.
Prémio Pablo Aimar
Competitividade: Foi um jogo sempre em alta rotação com ambas as equipas à procura da vitória. Além disso não vejo nada de positivo que se possa retirar desta partida.
Prémio Bruno Cortez
Derrota: Num jogo em que era importante dar resposta à derrota da jornada anterior este desfecho era bem dispensável.

Taarabt procurou sempre pegar no jogo
O cansaço tirou discernimento

Bitaites do terceiro anel:
  • A primeira parte foi um acumular de ocasiões para o Benfica que culminaram no golo do Braga. É a tal história, quando estás nesta fase se alguma coisa pode correr mal, corre ainda pior. Já agora o golo aconteceu porque Mister Macron inventou mais uma das dezenas de faltas que marcou aos jogadores do Benfica.
  • Se a primeira parte acabou dessa forma o início da segunda não foi muito diferente, com Vinícius a acertar no poste num lance que podia relançar a partida. Até meio da segunda parte ainda houve discernimento para atacar e criar ocasiões, mas na parte final veio ao de cima muita intranquilidade e pouca cabeça.
  • Taarabt é hoje por hoje um dos mais importantes jogadores do Benfica. O facto de ser um jogador voluntarioso que vai a todas faz com que seja preciso gerir bem a sua condição física, caso contrário aparecem as inevitáveis más decisões. Muito mau para Taarabt o impedimento de Gabriel. Bruno Lage tem de desencantar uma alternativa que lhe permita dar descanso ao marroquino.
  • O número de vezes em que os jogadores do Benfica são apanhados em posição de fora-de-jogo é impressionante. É certo que o árbitro auxiliar foi o que teve olho de lince para "não" ver o fora-de-jogo no famoso golo do Maicon, mas mesmo assim...
  • Hélder Conduto acha que a entrada do central do Braga sobre o Rafa era para vermelho, mas compreende que o árbitro não queira estragar o jogo tão cedo (meio da primeira parte). Até podia admitir, com muito custo confesso, que ele dissesse que o lance era para amarelo, agora se acha que era para vermelho só tem é que dizer que o árbitro tinha que cumprir as regras.
  • Só resta um caminho meu Benfica, parar para pensar, olhar para a frente sem deixar de interpretar o que se tem passado. Somos líderes, seremos líderes no início da próxima jornada, estamos na final da Taça de Portugal e temos uma Liga Europa para disputar. Não nos vão derrotar.
  • Samaris é Benfica. Até lhe posso reconhecer muitos defeitos, mas Samaris é muito Benfica. Que assuma o protagonismo que interpretou na última temporada.
Abraço

terça-feira, 11 de fevereiro de 2020


Famalicão 1 - 1 Benfica: Ganhar tempo!

Pizzi voltou a marcar pelo Benfica
Pizzi voltou a marcar
Benfica e Famalicão com novo encontro marcado para a segunda mão da meia-final da Taça de Portugal uma semana após o confronto no Estádio da Luz. O Benfica trazia da primeira mão uma vantagem tangencial que devido ao critério de desempate pelos golos marcados fora ainda se tornava mais perigosa. O Famalicão que deixou uma imagem de competência na Luz apostou tudo nesta meia-final poupando dez jogadores na jornada do fim de semana. O resultado foi uma derrota pesada por 0-7 que em termos psicológicos pode esbater a vantagem física adquirida com as alterações.
Poucas alterações relativamente ao jogo do fim de semana com Bruno Lage a alterar apenas dois jogadores no onze apresentado. Tomás Tavares ocupou a vaga deixada pelo lesionado André Almeida na lateral direita e Florentino fez dupla com o Taarabt no centro do terreno. Se a ausência de André Almeida já era uma certeza por não constar da convocatória, já a do alemão Weigl foi uma surpresa e provavelmente motivada também por motivos físicos.


Famalicão vs Benfica - Taça de Portugal 2019/20
Zlobin, Nuno Tavares, Samaris (86'), Chiquinho (65'), Jota, Rafa, Dyego Sousa e Seferovic (91')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Apito final: Foi o momento que marcou o regresso do Benfica ao Jamor, um jogo onde temos que fechar todas as épocas.
Prémio Pablo Aimar
Odysseas: Segurou as pontas num jogo muito complicado. Disse presente sempre que foi chamado a intervir, com defesas de elevado grau de dificuldade.
Prémio Bruno Cortez
Controlo com bola: Se este momento do jogo não tem sido famoso nos últimos tempos, numa fase em que a confiança do sector recuado está em frangalhos mais se acentua essa debilidade.

Cervi assitiu Pizzi com classe
Cervi assitiu Pizzi com classe

Bitaites do terceiro anel:
  • Ouvi comentários do tipo: "se foi assim com o Famalicão nem quero ver com o Braga". Sinceramente acho este Famalicão superior ao Braga. Boas individualidades, bom coletivo, equilíbrio entre todos os sectores. Com maior frescura física foi Famalicão a mais para Benfica a menos.
  • O Benfica fez uma boa exibição até se adiantar no marcador, altura em que o jogo dá uma reviravolta. Muitas vezes é o Benfica que levanta o pé, mas desta vez penso que foi mais o Famalicão que meteu prego a fundo do que desaceleração do Benfica.
  • Penso que a estratégia dos visitantes passava por aguentar o 0-0 e procurar a vantagem física na última meia-hora. O golo sofrido levou-os a acelerar mais cedo e talvez por isso lhes faltou frescura física para consumar a reviravolta nos últimos quinze minutos.
  • Jogo complicado para o árbitro que poderia ter expulso Racic com vermelho direto e Taarabt com o segundo amarelo ainda na primeira parte (revistas as imagens Taarabt não toca na face do jogador do Famalicão, que faz a ferida na cara ao bater na nuca do Taarabt). Quanto ao golo não validado ao Famalicão pelo VAR não há qualquer dúvida. Podia ser por uma das duas faltas ou pelo fora-de-jogo visível a olho nu que tanto tempo demorou a confirmar.
  • Também reparei no cerrar de punho do árbitro auxiliar quando foi validado o golo do Famalicão. Posso estar enganado mas tive a mesma interpretação que Bruno Lage de forma tão desassombrada assumiu na conferência de imprensa: "festejou uma boa decisão que tomou". Agora parem por uns segundos e pensem o que seria este gesto na boca dos cartilheiros dragartos que por aí parasitam. (Depois de saber que foi o que validou o golo do Estoril-Porto da bancada a abanar, já não digo nada)
  • Em relação a este golo são risíveis as tentativas contorcionistas do relatador e comentador da RTP de "lavar" todas as ilegalidades do lance. Então aquela do salto na vertical, vai lá vai. A quem acha que estou a exagerar pergunto: quantas repetições deu a RTP a mostrar o possível fora-de-jogo enquanto o VAR decidia? Zero!
  • Armando-me em leitor de linguagem corporal arrisco-me a dizer que alguns jogadores em campo caíram no caldeirão da poção mágica.
  • Em suma, estamos na final que era o que importava retirar deste jogo após dois jogos duríssimos jogados contra este mesmo Famalicão e o Porto. Agora é dar o colinho que a equipa precisa para vencer mais uma dura batalha no próximo sábado.
Abraço

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020


News Benfica: Razões de um apelo

Reprodução da rubrica "News Benfica" publicada no Site Oficial

Blogue Benfica - News Benfica do site oficial do clube

"Sejamos muito claros. Fazemos o apelo para que a Liga Portugal e a FPF ponderem recorrer à nomeação de árbitros estrangeiros para os jogos do Benfica e FC Porto até final desta época porque existe um clima de coação e ameaça sobre os árbitros portugueses e as suas famílias que está em crescendo.
Basta ver as declarações constantes de pressão e insinuações de dirigentes do FC Porto mesmo já após o jogo deste fim de semana.
Aquela imagem de insufláveis gigantes, não só do Benfica, mas sobretudo do árbitro, pendurados no viaduto, diz tudo e expressa bem a hipocrisia de quem depois fala em ofensas a árbitros portugueses.
E não, não vamos falar de um qualquer país de terceiro mundo. Vamos agora falar do que vimos em Portugal ao longo desta semana, num espetáculo indigno que se repete há vários anos.
Vimos sucessivas declarações de responsáveis do FC Porto a condicionarem e a ameaçarem as equipas de arbitragem e em especial a que fosse ao seu estádio.
Vimos diversas Casas do Benfica a serem vandalizadas em diversas localidades apenas porque nessa semana havia um FC Porto-Benfica.
Vimos adeptos de um clube que pacificamente foram festejar a chegada da sua equipa, serem atacados por uma espécie de gangues ou milícias organizadas que previamente usaram as redes sociais para ameaçarem a integridade física desses mesmos adeptos.
Vimos ser lançado, durante a madrugada, fogo de artifício junto do hotel da equipa do Benfica como forma de prejudicar o normal descanso dos jogadores, numa prática tradicional de uma espécie de boas-vindas à sua imaginária “Sicília”.
Vimos, no dia do jogo, faixas com insultos e ameaças, e num espetáculo dantesco e degradante numa tradicional imagem de estados de narcotráfico, pendurados sob um viaduto como que enforcados, insufláveis gigantes equipados à Benfica e à equipa de arbitragem, numa espécie de mensagem de morte e condicionamento sobre tudo e todos, de quem se sente impune e gozando de um estatuto de intocável.
O estatuto de que beneficiam há anos face ao silêncio medroso e cúmplice de muitos que fingem que tudo isto é normal, ou de outros que apenas querem preservar as suas famílias e bens destas espécies de milícias às quais tudo é permitido.
Quando a cada dia se torna mais visível o desvario financeiro, a desorganização e a ausência de projeto, há quem jogue tudo neste Campeonato, para preservar a sobrevivência de um modelo de poder que tem vindo a definhar, ano após ano.
Por isso o momento é particularmente perigoso.
E é em nome da defesa da integridade dos árbitros e das suas famílias que apelamos a uma reflexão séria da nossa proposta, inclusive prevista nos regulamentos desde 2016.
O resto é fingir que nada se passa e fingir que o que se passou é normal."

Abraço

sábado, 8 de fevereiro de 2020


Porto 3 - 2 Benfica: Tropeção!

Vinícius marcou a dobrar para o Benfica
Vinícius marcou a dobrar
O norte do país foi o palco da 20ª jornada da Liga NOS com o Benfica a deslocar-se à cidade do Porto para defrontar a equipa com o mesmo nome, segundo classificado do campeonato. Já há muitos anos que o Benfica não disputava este clássico com vantagem tão clara na classificação, mas numa fase ainda prematura da temporada a diferença está longe de ser definitiva. Apesar disso uma vitória do Benfica deixaria o campeonato bem encaminhado e permitiria uma maior concentração nas outras competições. Um empate deixaria tudo igual em termos pontuais, com a diferença de ficar para trás mais uma deslocação difícil e deixar um golpe na moral do adversário. A derrota, encurtaria a distância e dexaria o Porto mais moralizado, ainda assim o Benfica sairia do Dragão com uma margem superior à do ano passado e com um calendário teoricamente bem mais fácil do que o da temporada transata.
Foram poucas as alterações promovidas por Bruno Lage para esta partida sendo uma por lesão e outra por opção. A mais importante foi a ausência de Gabriel por lesão deixando o meio campo entregue a Weigl e Taarabt. A outra alteração acabou por ser algo surpreendente e passou pela titularidade de Chiquinho em detrimento de Cervi.


Porto vs Benfica - Liga NOS 2019/20
Zlobin, Tomás Tavares, Samaris (76'), Florentino, Seferovic (66'), Dyego Souza (84') e Cervi

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Penálti: O penálti que recolocou o Porto na frente do marcador tem muito que se lhe diga. Pelos vistos o próprio VAR andou a dizer em ações de formação que estes lances não são penálti. Além disso há uma clara mão nas costas de Ferro que parece que ninguém viu.
Prémio Pablo Aimar
Vinícius: Imperturbável perante um ambiente de guerrilha, voltou a mostrar eficácia na zona de finalização.
Prémio Bruno Cortez
Nomeações: A nomeação de Artur Soares Dias e Tiago Martins para este jogo foi mais uma real afronta ao Benfica e aos Benfiquistas. Há todo um histórico de prejuízos ao Benfica e de benefícios ao Porto que não permitem outra leitura.

Falta e cartão amarelo para Weigl
Falta e cartão amarelo para Weigl

Bitaites do terceiro anel:
  • Uma derrota pela margem mínima num cenário digno de terceiro mundo desde a véspera do jogo, frente a um adversário turbinado, reforçado com duas estrelas como Artur Soares Dias e Tiago Martins, não é uma vitória moral, mas é algo com que consigo conviver com naturalidade.
  • Bruno Lage já deu mais do que provas da capacidade que tem para reagir aos maus resultados e preparar a equipa para aquilo que interessa: o próximo treino, o próximo jogo. Venha daí mais uma grande série de vitórias.
  • Colocar em causa a mentalidade e capacidade de lidar com a pressão de um conjunto de jogadores que ganhou 5 dos 6 últimos campeonatos, alguns deles com retas finais em que não havia qualquer margem de erro, é uma tremenda injustiça.
  • Como escreveu num livro um dos paineleiros da nossa praça, bastava uma gotinha e ganhava todos os lances de cabeça ao gigante adversário. Junta-se a isso o amarelar três dos quatro jogadores da zona central do terreno a meio da primeira parte e está o cozinhado feito.
  • Fomos perfeitos? Não, longe disso. Temos limitações? Sim, temos. Vamos reagir? Sim, vamos. Todos juntos vamos levar a equipa ao colinho até ao sucesso.
  • Bruno Lage explicou o que se passou com Gabriel. Chegamos a um ponto em que se põe tudo e todos em causa sem o mínimo de reflexão. Inclusive muitos adeptos do Benfica que se deixam embalar pelo canto da sereia.
  • Recuperar as forças, assentar as ideias e concentração total para o jogo com o Famalicão que é claramente o jogo mais importante que temos pela frente.
Abraço

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020


Benfica 3 - 2 Famalicão: Emotivo!

Gabriel carimbou a reviravolta para o Benfica
Gabriel carimbou a reviravolta
A meia-final da Taça de Portugal pôs frente a frente as equipa do Benfica e Famalicão, numa eliminatória a duas mãos que se deve considerar uma aberração já que é a única ronda da competição onde tal acontece. Os elogios ao Famalicão desta temporada têm sido uma constante e do meu ponto de vista completamente justificados, pelo que não se esperam facilidades no acesso ao Jamor. O facto de eliminatória se enquadrar num calendário muito apertado tornava importantíssimo obter um bom resultado na primeira mão de forma a permitir alguma gestão na segunda.
Bruno Lage promoveu algumas alterações na equipa do Benfica, mas finalmente manteve Odysseas na defesa da baliza. No centro da defesa Jardel mereceu a confiança ao lado de Rúben Dias e Gabriel regressou para fazer dupla com Taarabt no meio campo. A frente de ataque foi totalmente renovada com Chiquinho e Seferovic a assumirem a titularidade.


Benfica vs Famalicão - Taça de Portugal 2019/20
Zlobin,Tomás Tavares, Ferro (46'), Florentino, Jota, Rafa (68') e Vinícius (67')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Golo de Gabriel: O golo do brasileiro foi de muita importância. Além de garantir a vitória no jogo e colocar o Benfica na frente pela eliminatória, veio dar a moral acrescida para superar o desgaste que este jogo possa ter provocado.
Prémio Pablo Aimar
Taarabt: Começam a faltar adjetivos para qualificar a dimensão que o Taarabt tem dentro do campo. Forte defensivamente e dinâmico em termos ofensivos foi o impulsionador maior da reviravolta.
Prémio Bruno Cortez
Via verde no 1º golo: A forma atabalhoada como o Benfica estava a atacar quando perdeu a bola deixou a equipa exposta ao contra-ataque adversário. A forma como os jogadores que restavam encararam o um para um fez o resto. Isto sem retirar méritos ao Pedro Gonçalves que é um excelente jogador.

Rafa saiu do banco para marcar para o Benfica
Rafa saiu do banco para marcar

Bitaites do terceiro anel:
  • Bom jogo de futebol hoje no Estádio da Luz. Muito bem o Famalicão em todos os momentos do jogo, menos bem o Benfica do que os visitantes, mas sempre emotivo e intenso.
  • Trocava bem a emotividade e a intensidade por um jogo mais pausado e um resultado mais folgado. Principalmente tendo em conta o aperto do calendário.
  • Bom projeto este Famalicão. Ao investimento que lhe permite ter um plantel com esta qualidade junta-se uma fantástica massa adepta à moda antiga. No bom sentido, claro. Além disso o treinador foi meu vizinho :))
  • Braga, Rio Ave e agora Famalicão atravessaram-se no caminho do Benfica rumo ao Jamor. Podia ser mais fácil? Poder podia, mas não era a mesma coisa.
  • O Seferovic passou ao lado do jogo, mas também é certo que o Pizzi, o Cervi, o Lionn e o Chiquinho raramente o serviram em condições.
  • A primeira grande oportunidade de golo é um cruzamento ao segundo poste de Diogo Gonçalves que o Pedro Gonçalves falha escandalosamente. Agora imaginem o que se diria se tem sido ao contrário.
  • Agora é meter a Taça de Portugal no frigorífico e apontar baterias para o jogo do campeonato do fim-de-semana, que sendo o próximo, é o mais importante.
Abraço

Espreite também: