quarta-feira, 25 de setembro de 2019


Benfica 0 - 0 Guimarães: Falsa partida!

Blog Benfica Jardel
Jardel voltou a ser titular
A estreia do Benfica na Taça da Liga trouxe ao Estádio da Luz a equipa do Vitória de Guimarães orientada por Ivo Vieira. Numa fase de grupos com apenas três jornadas qualquer escorregadela pode ser fatal, pelo que a vitória era fundamental para deixar o caminho bem aberto para o apuramento. Casa razoável para o jogo que era e para o horário em que se disputou.
Foram muitas as alterações promovidas por Bruno Lage para esta partida mantendo apenas três jogadores que haviam sido titulares frente ao Moreirense. Zlobin, Tomás Tavares, Jardel, Nuno Tavares, Samaris, Gedson, Caio Lucas e Jota tiveram a oportunidade de somar minutos em competição. A grande novidade foi o regresso de Gabriel aos convocados.

Benfica vs Guimarães - Taça da Liga 2019/20
Svilar, Grimaldo, Ferro, David Tavares, Gabriel (65'), Rafa (60') e RDT (81')

Momento | Positivo | Negativo

O momento em que o Benfica nos escolhe
Regresso de Gabriel: Finalmente o regresso aos relvados de um dos jogadores mais importantes no atual plantel. Que regresse em pleno e por muito tempo.
Prémio Pablo Aimar
Assistência: Não sendo o ideal, foi uma casa muito boa que presenciou este jogo da Taça da Liga. Um bom upgrade em relação aos jogos da competição nas últimas temporadas.
Prémio Bruno Cortez
Resultado: Não porque seja injusto, mas sim porque vai obrigar a meter mais carne no assador nas duas jornadas que faltam, caso a intenção seja passar às meias-finais.

Blogs Benfica Gabriel
Gabriel, um regresso que se saúda

Bitaites do terceiro anel:
  • Mais uma exibição menos conseguida da equipa. Existe a atenuante da maior parte dos jogadores que jogaram terem poucos minutos de competição e pouco entrosamento entre si. Ainda assim exige-se mais qualidade, mais que não seja nos gestos técnicos individuais. A quantidade de passes falhados voltou a ser inadmissível.
  • Apesar disso o jogo ainda conseguiu ter alguns bons momentos e um ritmo bem agradável para um jogo em que ambas as equipas alteraram oito jogadores em relação ao jogo anterior.
  • Se pudesse haver a dúvida de que Svilar estivesse na equipa B para estar disponível para a A em melhores condições este jogo dissipou-a: Zlobin é o número dois.
  • Não me parece mal a integração de Tomás e Nuno Tavares no plantel, principalmente o Tomás. Acho é que sempre que possível têm que jogar obrigatoriamente pela equipa B.
  • Incrível este Samaris, que infelizmente é o que aparece mais vezes. Tal como ele diz ele reflete dentro do campo o seu estado de espírito fora dele. Que coloque a cabeça em ordem porque o Samaris "patrão" faz falta à equipa.
  • Não me parece que Gedson tenha características para jogar de costas para a baliza. Gedson é um box-to-box, um transportador de jogo de excelência.
  • Ainda não consegui perceber o que contar deste Caio Lucas. Quero acreditar que o processo de adaptação a um futebol mais tático o esteja a limitar naquilo que deveria acrescentar: criatividade e fantasia.
  • Jota continua a evidenciar problemas no momento da decisão. Falta-lhe a "pausa" de que fala o nosso ex-treinador de guarda-redes, Hugo Oliveira, numa excelente entrevista ao Expresso.
Abraço

Espreite também: