terça-feira, 31 de outubro de 2017


Manchester United vs Benfica - Lei de Murphy

Benfica Futebol Mile Svilar
Muito bem Svilar perante Martial
O Benfica deslocou-se a Old Traford, o Teatro dos Sonhos, para defrontar o Manchester United de José Mourinho na 4ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Era obrigatório vencer o jogo para continuar a sonhar com o apuramento para os oitavos de final.
Rui Vitória preparava-se para apresentar praticamente o mesmo onze que havia recebido os ingleses no Estádio da Luz. A troca de Luisão por Jardel seria a única alteração promovida pelo treinador encarnado. Entretanto Filipe Augusto lesionou-se no aquecimento promovendo a titularidade de Samaris.
Onze inicial: Svilar, Douglas, Rúben Dias, Jardel, Grimaldo (Eliseu 64'), Fejsa, Samaris, Pizzi (Jonas 81'), Salvio, Diogo Gonçalves e Raúl Jiménez (Seferovic 75').
Suplentes: Júlio César, Lisandro, Eliseu, Zivkovic, Cervi, Jonas e Seferovic.

Boa atitude, pouca estrelinha

O Benfica entrou na partida consciente que só a vitória interessava e por isso a equipa entrou a jogar no campo todo, dividindo o jogo com o United. Por várias vezes a bola rondou a baliza da equipa da casa embora sem grande perigo. O Manchester apostava mais nas bolas longas para apanhar a equipa do Benfica com menor organização defensiva. Perto dos quinze minutos dois lances que representam bem o que tem sido esta competição; penaltie não assinalado sobre Pizzi, seguido de penaltie muito duvidoso assinalado a favor da equipa de José Mourinho. Brilhou Svilar com uma excelente defesa ao remate de Martial.
Benfica Futebol Diogo Gonçalves
Diogo Gonçalves perto do golo por duas vezes
A defesa de Svilar foi o tónico para os bons momentos do Benfica que se seguiram com destaque para um excelente remate de Diogo Gonçalves ao qual respondeu De Gea com o mesmo brilhantismo. O jogo manteve uma toada equilibrada até perto do intervalo. No último minuto da primeira parte Matic remata ao poste, a bola ressalta nas costas de Svilar e entra na baliza. Nesta fase se alguma coisa pode correr mal, consegue correr ainda pior.

O mal já estava feito

Com o golo a fechar a primeira parte o Manchester ficou na sua praia, apostando na circulação de bola e nas saídas rápidas para o ataque. O Benfica tem o seu melhor momento conseguindo recuperar muitas bolas e fazendo-a circular com segurança. Notava-se um acréscimo de confiança nos jogadores do Benfica com momentos de bom futebol. No entanto do outro lado estava uma equipa com uma excelente organização que não permitia grandes liberdades no seu reduto defensivo. 
Ainda assim o Benfica consegue importunar o United com um bom remate de Raúl e também em novo duelo entre Diogo Gonçalves e De Gea com este novamente a levar a melhor. De seguida Raúl dispõe da mais clara oportunidade da noite. Intercepta o passe entre os centrais da equipa da casa, isola-se e acerta no poste já com De Gea fora do lance. Nesta fase se alguma coisa pode correr mal, consegue correr ainda pior.
Quem não mata morre e logo de seguida nova grande penalidade assinalada contra o Benfica e desta vez Svilar nada pode fazer. O Benfica acusou muito este segundo golo e não mais se reencontrou. Registo apenas para um bom cabeceamento de Salvio após boa assistência de Jonas. O jogo termina com a derrota por dois golos, um resultado natural, mas injusto.
Benfica Futebol Adeptos
Adeptos deram espetáculo em Old Traford
Não foi neste jogo que o Benfica comprometeu a continuidade na prova. As derrotas com as outras duas equipas do grupo é que nunca poderiam ter acontecido. Resta agora acabar esta fase de grupos com a dignidade que a história do clube exige.

#naomefodas mode on  
  • Fds Nhaga, volta pra nós. Dobramos qualquer aposta. Com a tua ajuda se calhar ainda lá vamos. 
  • Numa equipa técnica de quinhentos elementos, ainda nenhum crl reparou que os cantos do Pizzi são mais perigosos para nós do que para os adversários. 
  • Aos que não sabem o que foi o Apito Dourado, vejam as arbitragens dos nossos jogos na Liga dos Campeões e multipliquem por dez.
  • Fdgp! Os do apito e os relatadores/comentadores das nossas tv´s. Pqop!
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Svilar – Bem no penaltie. Muito bem em três boas intervenções à "Ederson", a sair aos pés do adversário.
ÁS: Diogo Gonçalves – Merecia um golo no Teatro dos Sonhos.
SENA: Adeptos – Mais uma "senografia" para mais tarde recordar. Parabéns!!!
DUQUE: Passes falhados – Não se podem falhar passes de três metros na primeira fase de construção. Isso mina toda a confiança da equipa.

Abraço


domingo, 29 de outubro de 2017


A reflexão que se impõe – Os Sócios/adeptos

Benfica Adeptos Vénia
A vénia simboliza o respeito pelos adeptos
O momento atual do Benfica justifica uma paragem para refletir no que tem sido o caminho percorrido desde a conquista do Tetra Campeonato. No desporto em geral e no futebol em particular é muito ténue a linha que separa o sucesso do fracasso. Pela fragilidade dessa linha e pela existência de todo um conjunto de variáveis mais ou menos incontroláveis, torna-se arriscado, e por muitas vezes injusto, avaliar os resultados apenas como consequência das opções tomadas.
Tal não invalida, bem pelo contrário, que não devamos procurar analisar todas as opções tomadas e as suas consequências no atingir do objetivo proposto. Por isso numa série de artigos vou abordar um conjunto de áreas, tentando perceber as ideias por trás das decisões tomadas e procurando encontrar novos caminhos e soluções:

Os Sócios/adeptos

Têm sido muitos aqueles que ao longo dos anos têm servido diretamente o clube contribuindo no exercício das suas funções para o crescimento do mesmo. Sejam atletas, treinadores, dirigentes ou funcionários, todos eles contribuíram para que o Benfica seja aquilo que é hoje em dia. Sem retirar nenhum dos méritos a todos esses servidores do clube, é na grandeza dos seus associados e restante massa adepta que o Benfica encontra o principal alicerce para a sua dimensão.
Benfica Adeptos Estádio da Luz
Faça chuva ou faça sol, eles aí estão! 
São eles a razão da existência do clube. É neles que quem serve diretamente o clube deve pensar sempre que orienta um treino, entra em campo para um jogo ou assina um qualquer contrato. O pensamento deve estar sempre orientado no sentido de tudo fazer para proporcionar alegrias e vitórias à massa adepta, porque só reconhecendo este esforço é que estes retribuirão com apoio. A massa associativa sabe reconhecer quando há esse esforço e dedicação, mesmo quando os objetivos não são atingidos.

"Chove? Faz Frio? Faz Calor? Que Importa, nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno... Por terra... Por mar... Ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da equipa... Grande... Incomparável... Extraordinária... massa associativa!", Bella Guttman

O Benfica conta atualmente com cerca de 210 mil sócios. Chegou a ser o clube com mais associados em todo o mundo, sendo que em Portugal é claramente o clube com mais sócios. No que diz respeito aos adeptos é comum a referência aos seis milhões de adeptos em Portugal e aos quatorze milhões a nível mundial. São dados estatísticos e não dados objetivos, mas mais milhão menos milhão, são um bom indicador da realidade. Certo é que onde quer que o Benfica vá, eles estão lá presentes em quantidade  e em qualidade.
Benfica Adeptos Dortmund
No estrangeiro o apoio é uma constante

"Mister, isto nem no Madrid! "O mesmo já tinha acontecido no estágio da Suíça. No meio das montanhas, num local que nem vem no mapa, havia centenas de Benfiquistas a apoiar-nos. Após o primeiro treino liguei à minha mãe e disse: "Mãezita, este clube é impressionante!" , Saviola

Seja num estágio no meio das montanhas na Suíça, numa qualquer pequena vila portuguesa para a Taça de Portugal ou numa grande metrópole para a Liga dos Campeões, eles estão lá presentes. Nas pequenas vilas a visita do Benfica é sempre um dia de festa para as populações. No estrangeiro tem sempre um significado muito especial para os emigrantes portugueses. O elo de ligação com a pátria mãe reforça o já de si exacerbado amor ao clube. Também em jogos no Estádio da Luz é usual, mas surpreendente, a presença de emigrantes que vêm propositadamente a Portugal para ver um jogo do Benfica. 
Benfica Adeptos Jonas
A fundamental empatia adepto / jogador

"Desde que me tornei homem chorei a morte de 3 pessoas que muito amava. Todas as outras lágrimas chorei-as pelo Benfica. E quase todas as minhas alegrias devo-as ao meu clube.”, António Lobo Antunes

A importância dada pelos benfiquistas ao clube é algo que a ciência dificilmente conseguirá explicar. Esta ligação terá de ser entendida mais no âmbito do misticismo e do sobrenatural. Só os benfiqusitas podem entender as palavras de António Lobo Antunes reproduzidas acima. Não deve haver um único que, mais palavra menos palavra, não se reveja nelas. Já tentar explicá-las a quem não é do Benfica será sempre tarefa inglória.
O sucesso estará sempre intimamente ligado à empatia existente entre os adeptos e os jogadores. Só essa empatia permite ultrapassar os vários obstáculos que que vão surgindo ao longo da temporada. Essa empatia deve ser cultivada nos dois sentidos. Os adeptos devem amparar as equipas nos momentos menos bons e as equipas devem deixar a pele em campo em nome da entrega dos adeptos. Os festejos dos golos com os adeptos e não apenas entre os jogadores, são um bom exemplo de como se reforça esta relação.
Benfica Adeptos Marquês
O Marquês tem sido local de festa para os Benfiquistas
Numa temporada em que têm sido visíveis algumas fragilidades no grupo de trabalho, traduzidas num mau começo em termos de resultados e exibicionais, será fundamental que esta química entre adeptos e equipa se mantenha em alta. Já aqui foram escalpelizadas várias situações que poderão ter contribuído para o mau começo, situações que importa que avaliar e corrigir se for o caso.
Até lá, resta-nos dar todo o apoio que a equipa necessita, assim como resta à estrutura do Benfica dar o tudo por tudo em cada treino, em cada jogo e em cada competição. Só assim poderemos ambicionar o inédito Pentacampeonato.

#naomefodas mode on
  • Eu tive um sonho, que pt de sonho: os Red Pass´s esgotavam ainda no mês de Junho.
  • Fds, aquele minuto 70 na Luz explica mais do que todas as palavras que aqui escrevi!
  • Essa vénia que abre o texto significa reverência e respeito pela hierarquia. Quem não o perceber está a mais com o manto sagrado vestido.
  • "Benfica é quase uma religião", Jorge Jesus.
  • "A minha namorada disse-me: ou eu ou o Benfica! Às vezes tenho saudades dela...", Anónimo
#naomefodas mode off

Abraço


sexta-feira, 27 de outubro de 2017


Benfica vs Feirense - No fio da navalha!

Futebol Benfica Diogo Gonçalves
Diogo Gonçalves, sempre irreverente
Mais de 47 mil espectadores não deixaram passar a oportunidade de festejar o aniversário do Estádio da Luz assistindo ao encontro com o Feirense. O jogo contava para a décima jornada da Liga NOS 2017/18 e representava a possibilidade do Benfica somar a segunda vitória consecutiva e aproximar-se dos lugares da frente.
Rui Vitória apresentou o mesmo onze que havia jogado na Vila das Aves, mantendo Pizzi no banco dos suplentes. Foi ainda a oportunidade de estrear Diogo Gonçalves a titular na Catedral.
Onze inicial: Svilar, André Almeida, Luisão, Rúben Dias, Grimaldo, Fejsa, Filipe Augusto, Salvio (Pizzi 60'), Diogo Gonçalves, Jonas (Krovinovic 84') e Seferovic (Raúl Jiménez 70').
Suplentes: Júlio César, Samaris, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Gabriel e Raúl Jiménez.

Um filme muitas vezes repetido 

Entrada em jogo muito forte do Benfica a querer mostrar que queria dar continuidade à vitória conseguida na jornada anterior. Foi através de um futebol muito dinâmico e acutilante que o Benfica foi somando oportunidades para inaugurar o marcador. Foi por isso sem surpresa que chegou ao golo perto dos dez minutos de jogo, através do incontornável Jonas.
Benfica Prevenção Cancro Mama
Um alerta para a prevenção
Deu-se então um fenómeno que se tem repetido muito esta temporada: a equipa retrai-se e passa a privilegiar o controlo do jogo em detrimento da busca do golo da tranquilidade. É um filme já visto vezes demais nesta temporada, com custos elevados, e que importa que não se repita muitas vezes. Foi portanto nesse ritmo baixo que o jogo se arrastou até ao intervalo. Realce apenas para uma boa defesa de Svilar a remate de fora da área de Etebo.

Quem não mata corre sempre o risco de morrer

O início da segunda parte traz nova boa intervenção de Svilar, desta vez a defender um bom remate de Tiago Silva. Na resposta o Benfica fica perto do golo num remate de Salvio que o guarda-redes desvia para canto. Parecia que o jogo trazia novos motivos de interesse mas foi sol de pouca dura. A partida reassume um carácter morno, sempre jogado longe das balizas e com poucos motivos de interesse.
É certo que o Feirense nunca esteve perto de chegar ao golo mas o passado recente tem-nos demonstrado que as raras oportunidades de golo dos adversários têm sido concretizadas. Convém procurar com mais afinco o golo da tranquilidade, até porque a equipa está a precisar de dois ou três resultados que lhe devolvam a confiança perdida.
Futebol Benfica Rúben Dias
Rúben Dias até na vénia é à patrão
Ainda assim o resultado não sofreu alteração e os três pontos ficaram em casa. Voltou-se a ganhar mais uma semana de tempo para continuar a recuperar os índices físicos e psicológicos. Paralelamente foram somados mais minutos preciosos pelos jovens que ultimamente têm sido titulares. É importante reduzir a distância para os dois da frente para que esta sensação de estar sempre no fio da navalha desapareça definitivamente.

#naomefodas mode on
  • Fds, dêem-nos um joguito tranquilo, sff.
  • Engraçado ver a dragartada toda na expetativa de falha do puto Svilar.
  • Falta sobre o André Almeida na grande área... suspense... VAR, siga pra bingo!
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Rúben Dias – Afirma-se de jogo para jogo como opção válida para o presente e para o futuro.
ÁS: Diogo Gonçalves – Alia à irreverência um vigor físico que poucos acompanham na equipa.
SENA: Oito – É o número de jogos consecutivos que Jonas leva a marcar na Liga NOS.
DUQUE: Desacelerar – Já é altura de deixar de levantar o pé após o primeiro golo. Já começa a deixar de ser defeito para passar a ser feitio.
Abraço


terça-feira, 24 de outubro de 2017


Modalidades à Benfica! - I


Benfica Andebol Masculino

Andebol



Campeonato Nacional

7ª Jornada: Benfica 24 - 27 Sporting
Jogaram: Hugo Figueira, Davide Carvalho (8), João Silva (4), Pedro Marques (2), João Pais (1), André Alves, Belone Moreira (5), Diogo Valério, Paulo Moreno (1), Ricardo Pesqueira, Gonçalo Nogueira, Alexandre Cavalcanti (2), Fábio Vidrago (1), Francisco Ferreira, Ales Silva.
Classificação: 3º Lugar - 7J 6V 0E 1D 19P
Próximo jogo: 8ª Jornada - Fafe - Benfica (01/11/2017 - 18:00)


Benfica Basquetebol Feminino

Basquetebol

XX Campeonato Nacional Liga Feminina

4ª Jornada: Benfica 93 - 61 Boa Viagem
Jogaram: Catarina Neves (13), Cynthia Dias, Inês Cruz, Joana Ramos (10), Mafalda Borges, Mariana Silva (8), Ladondra Johnson (14), Dezja James (19), Jessica Garcia (7), Filipa Bernardeco (8), Dora Duarte (9), Telma Fernandes (5).
Classificação: 7º Lugar - 4J 2V 2D 6P
Próximo jogo: 5ª Jornada - Benfica - União Sportiva - (29/10/2017 - 15:00)


Benfica Basquetebol Masculino

Basquetebol

X Campeonato da LPB Placard

4ª Jornada: Benfica 77- 71 Porto
Jogaram: José Silva (8), Slutej, Carlos Morais (15), Nuno Oliveira (6), Claudio Fonseca (4), João Soares (5), Tomás Barroso (5), Carlos Andrade (4), Antywane Robinson (19), Jesse Sanders (8), Raven Barber (3) e Nicolas dos Santos.
Classificação: 2º Lugar - 4J 4V 0D 8P
Próximo jogo: 5ª Jornada - Galitos Barreiro - Benfica - (28/10/2017 - 15:00)

Fiba Europe Cup

1ª Jornada: Benfica 88- 83 BC Nevezis
Classificação: 1º Lugar - 1J 1V 0D 2P
Próximo jogo: 2ª Jornada - Bakken Bears - Benfica - (25/10/2017 - 17:30)


Benfica Futsal Feminino

Futsal

Campeonato Nacional Futsal Feminino

5ª Jornada: Benfica 3 - 1 Universidade de Évora
Jogaram: Ana Catarina, Inês Fernandes, Nina (1), Janice (1), Sara Ferreira (1), Cláudia Lobo, Cátia Batista, Cláudia Costa, Bety Delgado, Débora Venâncio, Raquel Santos e Ana Alves.
Classificação: 1º Lugar - 5J 5V 0E 0D 15P
Próximo jogo: 8ª Jornada - Quinta dos Lombos - Benfica (28/10/2017 - 16:00)


Benfica Futsal Masculino

Futsal

Liga Sport Zone

7ª Jornada: Fundão 1 - 3 Benfica 
Jogaram: Roncaglio, Fábio Cecílio, Bruno Coelho, Deives (1), Robinho (1), Cristiano, André Coelho (1), Tiago Brito, Rafael Henmi e Jacaré.
Classificação: 2º Lugar - 7J 6V 0E 1D 18P
Próximo jogo: 8ª Jornada - Benfica - Futsal Azemeis (29/10/2017 - 19:45)


Benfica Hóquei Patins Feminino

Hóquei em Patins

Campeonato Nacional Feminino

2ª Jornada: Alverca 0 - 11 Benfica 
Jogaram: Sandra Coelho, Marlene Sousa (5), Inês Vieira (1), Maca Ramos, Rita Lopes (2), Rute Lopes (2) e Ana Arsénio (1).
Classificação: 1º Lugar - 2J 2V 0E 0D 6P
Próximo jogo: 3ª Jornada - Benfica - Juventude Salesiana (29/10/2017 - 18:00)


Benfica Hóquei Patins Masculino

Hóquei em Patins

Campeonato Nacional

1ª Jornada: Benfica 5 - 1 Sporting de Tomar
Jogaram: Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael (1), Jordi Adroher (3), Vieirinha, Guillem Trabal, Tiago Rafael, Carlos Nicolia, João Rodrigues (1) e Miguel Rocha.
Classificação: 3º Lugar - 1J 1V 0E 0D 3P
Próximo jogo: 2ª Jornada - Juventude de Viana- Benfica (29/10/2017 - 17:00)


BenficaVoleibol Masculino

Voleibol

Campeonato Nacional - 1ª Fase

3ª Jornada: São Mamede 0 - 3 Benfica (22-25 | 21-25 | 18-25)
4ª Jornada: VC Viana 0 - 3 Benfica (17-25 | 26-28 | 13-25)
Classificação: 4º Lugar - 4J 3V 1D 9P
Próximo jogo: 5ª Jornada - Fonte Bastardo - Benfica (28/10/2017 - 18:00)
Próximo jogo: 12ª Jornada - Clube K - Benfica (29/10/2017 - 16:00)


Abraço


segunda-feira, 23 de outubro de 2017


Aves vs Benfica - Ganhar tempo

Benfica Futebol Jonas
Jonas não vacilou nas grandes penalidades
O Benfica deslocou-se à Vila das Aves para defrontar o Desportivo local na nona jornada da Liga NOS 2017/18. A equipa da casa ocupava a última posição da tabela e vinha de uma chicotada psicológica, com Lito Vidigal a estrear-se ao comando dos avenses nesta edição da liga. Os Benfiquistas mais uma vez asseguraram o colorido nas bancadas.
Rui Vitória manteve a aposta na dupla Fejsa e Filipe Augusto como médios centro e fez regressar André Almeida, Jonas e Seferovic ao onze titular. Destaque para a presença de Pizzi no banco de suplentes, algo que já há muito tempo não se via em jogos da Liga NOS.
Onze inicial: Svilar, André Almeida, Luisão, Rúben Dias, Grimaldo, Fejsa, Filipe Augusto, Salvio (Pizzi 67'), Diogo Gonçalves, Jonas (Krovinovic 84') e Seferovic (Raúl Jiménez 90').
Suplentes: Júlio César, Lisandro López, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Gabriel e Raúl Jiménez.

Muita areia na engrenagem 

O Benfica apresentou-se na Vila das Aves com a necessidade absoluta de conquistar os três pontos. Assumiu o controlo do jogo e foi procurando o golo desde o início da partida, embora de forma algo atabalhoada. A falta de confiança de alguns jogadores, que se reflete no coletivo, não permite um jogo fluído e contínuo.  Assiste-se a um futebol de impulsos, pouco esclarecido e trabalhado, com realce para o excesso de individualismo sempre que a bola entra no último terço do terreno. Há muita areia numa engrenagem que se pretende afinada.
Benfica Futebol Bombeiros
A justa homenagem aos Soldados da Paz
Ainda assim o Benfica acabaria por chegar ao golo numa grande penalidade convertida por Jonas. Curiosamente o golo surgiu numa altura em que se registava um maior equilíbrio no jogo. Após o golo notou-se ainda mais a ansiedade que a equipa carrega às costas. Muitos erros na primeira fase de construção e algumas indecisões no momento de atacar a bola no setor defensivo foram dando vida ao Aves, que até ao intervalo teve uma ou outra oportunidade para chegar ao empate.

Comprar o tempo que não temos

A segunda parte começa praticamente com o golo do Benfica com Seferovic a encostar a bola para a baliza após lance de Salvio pela direita. Era o chamado golo da tranquilidade que não tinha chegado nos jogos anteriores em que se perderam preciosos pontos. O jogo continuou muito enrolado embora com o Benfica a dispor de algumas boas oportunidades para ampliar a vantagem. Foi no entanto o Aves a reduzir através de bola parada, mais uma, com Seferovic pouco incisivo no ataque à bola..
A tranquilidade voltou apenas dois minutos depois. Penaltie sobre Pizzi que Jonas converteu repondo a diferença de dois golos. A equipa da casa acusou o golo sofrido e ficou-se com a sensação que os três pontos estavam garantidos. Até final houve tempo ainda para um remate de Derlei que Svilar desviou para o poste e duas boas situações para Krovinovic que não conseguiu desfeitear Quim.
Apesar da vitória não são boas as sensações que ficam deste jogo. A equipa continua sem ideias e se a dupla Fejsa e Filipe Augusto dá maior conforto defensivo, perde-se muito em termos de criatividade. Falta alguém que queime linhas, seja através da condução de bola, seja em passes de rotura que desequilibrem. Os avançados também não se têm mostrado muito disponíveis para esse jogo entre linhas. Ainda assim foi muito importante a conquista dos três pontos e ganhou-se tempo para que os índices de confiança subam e o treinador reponha uma ideia de jogo clara e ganhadora.
Benfica Futebol Krovinovic
Krovinovic aproveitou bem os poucos minutos em campo

#naomefodas mode on
  • O mítico gesto do Quim com a mão no ar após os golos sofridos continua TOP!
  • Fds, quando um qualquer adversário acelera, os nossos jogadores parecem tartarugas. Penoso!
  • Bem o Derlei a acertar no poste...
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Diogo Gonçalves– Bom jogo. Acrescenta a irreverência que a equipa tanto necessita nesta fase.
ÁS: Jonas – Mais dois golos. Certo que foram de penaltie, mas é preciso meter a bola lá dentro.
SENA: Quim em modo Benjamin Button – Começou de bengala a pedir assistência. Foi rejuvenescendo com os golos do Benfica. Acabou cheio de pressa a correr como um menino.
DUQUE: Escorregadelas – É mesmo literalmente. Já se torna ridículo ver os jogadores do Benfica constantemente a escorregar.
Abraço


sábado, 21 de outubro de 2017


Formação @SLBenfica: Diogo Pinto

Benfica Futebol Diogo Pinto
Diogo Pinto - Capitão da equipa de Juniores "A" do Benfica
O jovem Diogo Pinto encontra-se no Benfica desde a temporada 2015/16 quando ingressou na equipa de juniores "B" do clube. Após um início no União de Tomar, Diogo ainda chegou a representar o Benfica nos escalões mais baixos. Acabaria no entanto por ingressar no Sporting onde passou várias temporadas. Na época 2014/15 transferiu-se para a União de Leiria como ponte de passagem para a chegada a um clube grande.
Ao longo dos seus primeiros anos de formação foi várias vezes eleito o melhor jogador dos muitos torneios nacionais e internacionais em que participou. A sua elevada capacidade técnica faziam com que facilmente se destacasse dos seus pares. A essa capacidade técnica, aliava uma capacidade concretizadora muito elevada para um médio.
Atualmente com 18 anos e 1,75m de altura, Diogo é o capitão da equipa de juniores do clube. Após uma boa época de estreia, o seu segundo ano no Benfica foi marcado por muitos problemas físicos que não lhe permitiram continuar a evolução esperada. A atribuição da braçadeira de capitão para a presente temporada representa a confiança que o Benfica deposita nas suas capacidades.
Benfica Futebol Diogo Pinto
O atleta renovou contrato com o Benfica até 2021

A velha história de "extinção" do número 10

Diogo Pinto é um jogador que atua numa posição que muitos consideram incompatível com o futebol atual, o número 10. Sente-se como peixe na água na organização do jogo no último terço do terreno. A sua elevada capacidade técnica aliada à leitura de jogo e capacidade de passe são argumentos que lhe permitem ser um jogador diferenciado nessas tarefas.
Pela posição que ocupa, sempre perto da zona de decisão, acaba por estar envolvido em muitos dos golos da equipa, seja através de oportunas assistências ou em remates à entrada da área onde aparece sempre muito a propósito. Esta capacidade de aparecer para a segunda bola ou a dar linha de passe atrasada aos seus colegas das alas, têm-lhe rendido muitos golos.
A responsabilidade que lhe foi atribuída esta época, após um ano mais ou menos perdido, será o estímulo certo para que evolua para outros patamares. Melhorar o compromisso com a equipa, o trabalho defensivo com e sem bola, e ganhar mais um pouco de intensidade e agressividade farão dele um jogador mais completo e preparado para outros vôos.
Este será um ano muito importante para aquilatar até onde pode chegar Diogo Pinto. Espera-se que as lesões não apareçam e possa evoluir de acordo com as suas capacidades inatas. Se assim acontecer certamente que passará a ser presença assídua nas seleções nacionais, factor muito importante na formação de jogador de "clube grande".
Benfica Futebol Diogo Pinto
Acreditamos que chegue lá. Boa sorte, Diogo.

#naomefodas mode on
  • Após duas épocas de "deslagartização" já não há desculpas para não partires a loiça toda. Bora lá, crl!
  • Há aí um certo blog a precisar, no mínimo, de chamar o "Querido mudei a casa". Força nisso, Diogo.
  • E que tal "Gostar" do Facebook do #nmf?
#naomefodas mode off

Abraço


quinta-feira, 19 de outubro de 2017


Benfica vs Manchester United - Banho de realidade

Benfica Futebol Svilar
Svilar - Vitima ou réu?
Mais de 57 mil espetadores assistiram à receção do Benfica à equipa de José Mourinho, o Manchester United. O jogo a contar para a 3ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões representava a oportunidade de somar os primeiros pontos na competição.
Rui Vitória promoveu a estreia de Svilar, Douglas, Rúben Dias e Diogo Gonçalves na Liga dos Campeões.
Onze inicial: Svilar, Douglas, Rúben Dias, Luisão, Grimaldo, Fejsa, Filipe Augusto, Pizzi (Zivkovic 59'), Salvio (Cervi 82'), Diogo Gonçalves (Jonas 69') e Raúl Jiménez.
Suplentes: Júlio César, Lisandro, Samaris, Cervi, Zivkovic, Jonas e Seferovic.

Conformismo ou incapacidade?

O Benfica encontrou-se perante um adversário que já se apresenta à imagem do seu treinador. Uma equipa cínica, que privilegia a posse e circulação de bola em detrimento do risco. O facto de o empate lhes ser em teoria favorável ainda mais fez sobressair essas características. O jogo foi muito repartido até aos trinta minutos, com o Benfica a procurar aproximar-se da baliza do Manchester e estes controlarem esses primeiros ímpetos encarnados.
O último quarto de hora da primeira parte já foi diferente. O Benfica foi encostado às cordas e teve muita dificuldade em contrariar a pressão alta do United. A qualidade do adversário e muitos erros na primeira fase de construção tornaram num alívio o apito do árbitro para o intervalo.
Benfica Futebol Diogo Gonçalves
Diogo Gonçalves estreou-se na Liga dos Campeões
A segunda parte voltou a trazer um jogo mais equilibrado num registo parecido com o dos primeiros minutos. As oportunidades de golo eram praticamente inexistentes e ambas as equipas pareciam considerar o empate um resultado aceitável. Até que num lance aparentemente inofensivo os visitantes se adiantam no marcador com muitas responsabilidades para Svilar. Se até aí o Manchester era uma equipa cínica, após o golo meteu o jogo completamente no congelador. Destaque apenas para uma tentativa de Rúben Dias na sequência de um canto e para a expulsão de Luisão por duplo amarelo.

Apostas para manter?

Este era um jogo decisivo para as aspirações do Benfica nesta competição. Com este resultado é preciso um verdadeiro milagre para continuar em prova. Mesmo a passagem para a Liga Europa começa a ser um objetivo complicado.
Num ato de coragem, ou desespero, Rui Vitória injetou sangue novo na equipa. Dadas as circunstâncias, nomeadamente a falha de Svilar, não lhe resta outro caminho senão o manter das apostas. Como sempre serão os resultados a ditar se a aposta foi certa ou errada. A mim, antes de conhecer o futuro, não me repugna nada que siga este caminho.
Benfica Futebol Rúben Dias
Exibição à Patrão de Rúben Dias

#naomefodas mode on
  • E rematar à baliza? Não?
  • Muito me custa escrever isto mas não passamos de um ratinho completamente manietado pelo gato United.
  • Mais uma mão na área do adversário, mais um árbitro a assobiar para o ar. Só mesmo o do André Almeida é que foi marcado. Pqop.
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Rúben Dias – Muito bom jogo perante um adversário muito poderoso.
ÁS: Cervi – Boa entrada a trazer ao jogo alguma irreverência até então inexistente.
SENA: Lukaku – Bonito! Que num futuro seja o Svilar a manifestar-lhe o mesmo carinho quando lhe defender um penaltie na final da Champions.
DUQUE: Inconsequência – Não criar uma única oportunidade de golo num jogo desta importância é mau demais para ser verdade.
Abraço


sábado, 14 de outubro de 2017


Olhanense vs Benfica - Doloroso

Futebol Benfica Gabriel Barbosa
Gabriel Barbosa estreou-se a marcar pelo Benfica
Foi no Estádio do Algarve, casa emprestada do Olhanense que o Benfica se estreou na Taça de Portugal da época 2017/18. Os benfiquistas voltaram a marcar presença no apoio à equipa.
Destaque para a estreia absoluta de Svilar e Douglas com a camisola encarnada.
Onze inicial: Svilar, Douglas, Luisão, Rúben Dias, Grimaldo, Fejsa, Pizzi, Krovinovic, Rafa, Gabriel Barbosa e Seferovic.
Suplentes: Varela, André Almeida, Chrien, João Carvalho, Diogo Gonçalves, Cervi e Raúl.

Eliminatória ultrapassada

Por hoje é tudo.
Descansa em Paz, meu querido Pai...

#naomefodas mode on
  • Pqp estas doenças que nos transformam em farrapos em tão pouco tempo ´-(
#naomefodas mode off

Abraço


sexta-feira, 13 de outubro de 2017


Formação @SLBenfica: João Monteiro

Futebol Benfica João Monteiro
Decisivo na conquista da Syrenka CUP pelos sub-21 portugueses
João Monteiro integra os escalões de formação do Benfica desde a época 2013/14. É na presente época o guarda-redes titular da equipa de juniores “B” que disputa o respetivo campeonato nacional. Foi o guarda-redes titular da equipa que brilhantemente se sagrou campeã nacional de iniciados na época de 2015/16. Apresentou números impressionantes tendo acabado a primeira fase do campeonato sem sofrer qualquer golo. Somando os jogos de todas as fases sofreu apenas quatro golos.
O atleta, de 16 anos e 1,86m de altura, assinou contrato profissional com o Benfica no último mês de maio. Além das qualidades futebolísticas tem-se destacado também em termos escolares, contando já com vários prémios atribuídos pelo clube aos melhores alunos de cada época. Curiosamente na última época foi acompanhado nesse aspeto por Nuno Cunha, com quem partilhou também o momento de assinatura do primeiro contrato profissional.
O jovem guarda-redes conta já com várias internacionalizações somando mais de 1.500 minutos em 19 presenças nas seleções. Destaque para a recente conquista da Syrenka Cup ao serviço dos sub-17. No jogo da final frente à Polónia João Monteiro defendeu “apenas” quatro pontapés da marca de grande penalidade, assegurando a vitória para a equipa das quinas. Foi inclusive eleito o melhor guarda-redes da prova.
Internacionalizações:
Sub 17: 9
Sub 16: 9
Sub 15: 1
Futebol Benfica João Monteiro
João Monteiro no dia da assinatura do contrato profissional

Na senda de Oblak ou Ederson?

Esperemos que se esteja a formar no Seixal mais um guarda-redes da estirpe de Oblak ou Ederson Moraes. João Monteiro apresenta atributos físicos e técnicos que lhe permitem sonhar em chegar a esse patamar. É um guarda redes com uma estampa física assinalável para a idade, tal como assinalável é a tranquilidade e sobriedade que apresenta dentro do campo.
Está a entrar numa fase da carreira onde começará a ser mais posto à prova. Até ao momento têm sido relativamente poucas as dificuldades colocadas pelos adversários. Esta falta de competitividade limita um pouco a evolução dos atletas dos setores mais recuados das equipas de formação do Benfica. O mesmo referi na análise ao central Alexandre Penetra. O certo é que, à imagem de guarda-redes de equipa grande, tem-se mostrado concentrado nas poucas oportunidades que tem de brilhar.
Este segundo ano de juvenil e os anos de júnior “A”, certamente que lhe trarão outro tipo de desafios e estímulos que o ajudarão a evoluir a um ritmo mais elevado. Esperemos que se mantenha sempre focado no trabalho e esteja consciente que as dificuldades se apresentarão em crescendo, pelo que o seu empenho e dedicação terão que ser também eles no mesmo sentido. O seu percurso escolar dá algumas garantias que o atleta saberá enfrentar os desafios que se lhe depararão.
Estamos na presença de um atleta que já muito conquistou e muito promete conquistar no futuro. Acredito muito que atinja o sonhado patamar da equipa principal e faça da Catedral a sua casa por muito anos.
Benfica Mérito Escolar
Prémio de mérito escolar atribuído na cerimónia de fecho de época

#naomefodas mode on
  • Oh Joãozinho, tinhas dado umas dicas ao Oblak e aquela Liga Europa tinha sido nossa.
  • Eu disse “… faça da Catedral a sua casa por muitos anos.”. Ouviste bem? “por MUITOS anos”!
  • E já agora, toca a seguir o #nmf no feicebuki, sff:
#naomefodas mode off

Abraço


quarta-feira, 11 de outubro de 2017


Muito Benfica nas Seleções

Benfica Futebol João Félix
João Félix estreia-se nos Sub-21 com apenas 17 anos

Foram vários os jogadores do Benfica envolvidos nos jogos das seleções nestes últimos dias. Seja nas seleções principais que disputavam os últimos jogos do apuramento para o Mundial da Rússia, seja nas seleções de sub-21 ou sub-20.
Destaque para o golaço de João Carvalho ao serviço dos sub-21. Também nos sub-21 registo para a estreia de João Félix com apenas 17 anos, tornando-se o terceiro jogador mais novo a estrear-se pela seleção. Nos sub-20 destacou-se Mesaque Dju com os dois golos que ajudaram à vitória de Portugal sobre a Itália.

Benfica Futebol João Carvalho
Golaço de João Carvalho não impediu a derrota dos Sub-21

Da equipa principal estiveram ao serviço das diferentes seleções os jogadores:
Eliseu, Raúl, Salvio, Samaris, Seferovic, Rúben Dias, João Carvalho, Diogo Gonçalves e Zivkovic.

Benfica Futebol Mesaque Dju
Mesaque Dju contribuiu com dois golos para a vitória frente à Itállia

Da equipa "B" foram os seguintes os jogadores em ação:
Pedro Amaral, Francisco Ferreira, João Félix, José Gomes, Florentino, João Filipe, Fábio Duarte, Alex Pinto, Gedson Fernandes, Mesaque Dju, Ilija Vukotic e Willock.

Abraço


segunda-feira, 9 de outubro de 2017


A reflexão que se impõe – A Comunicação

Benfica Luís Bernardo
Luís Bernardo Diretor de Comunicação do Benfica
O momento atual do Benfica justifica uma paragem para refletir no que tem sido o caminho percorrido desde a conquista do Tetra Campeonato. No desporto em geral e no futebol em particular é muito ténue a linha que separa o sucesso do fracasso. Pela fragilidade dessa linha e pela existência de todo um conjunto de variáveis mais ou menos incontroláveis, torna-se arriscado, e por muitas vezes injusto, avaliar os resultados apenas como consequência das opções tomadas.
Tal não invalida, bem pelo contrário, que não devamos procurar analisar todas as opções tomadas e as suas consequências no atingir do objetivo proposto. Por isso numa série de artigos vou abordar um conjunto de áreas, tentando perceber as ideias por trás das decisões tomadas e procurando encontrar novos caminhos e soluções:

A Comunicação

Qualquer pessoa, empresa ou instituição que se quer afirmar no respetivo meio precisa de dominar a arte de comunicar. No mundo em que vivemos a comunicação assume um papel cada vez mais relevante. Assume-o porque a globalização trazida pela internet e o desenvolvimento assustador das tecnologias de informação e comunicação, mudaram todo o paradigma da comunicação.
Quebraram-se várias barreiras: tempo, espaço e social. Uma ideia a comunicar pode atingir todo o mundo e todos os estratos sociais numa questão de minutos. Passou também a funcionar nos dois sentidos com as reações a essa mesma ideia difundida a serem também elas imediatas. A massificação da comunicação atingiu um nível tal que quase toda ela é efémera e passageira.
Facebook Twitter Instagram Linkedin
A comunicação passa muito pelas redes sociais
O desenvolvimento dos dispositivos móveis aliado ao chamado boom das redes sociais, projetou  a comunicação para outro patamar. Cada indivíduo é, a cada instante e em qualquer lugar, um consumidor e produtor ou reprodutor de informação.
É a esta nova realidade e aos desafios que a mesma representa que a Comunicação do clube deve dar resposta. Já não basta o envio de uma carta ou SMS ao associado, os comunicados, as conferências de imprensa ou as entrevistas. É necessário saber lidar não só com a imprensa tradicional, mas também com a comunicação na internet e as redes sociais. Não basta divulgar informação para que o interessado a possa obter, é preciso levar essa informação ao público alvo.

O imediatismo da comunicação

Fundamental para uma boa comunicação é a avaliação constante do feedback obtido, assim como a capacidade de dar respostas ou tomar medidas corretivas em tempo útil. Dada a propagação quase imediata da informação, importa reagir de igual forma para minimizar danos e eventualmente reverter uma situação negativa.
O departamento de Comunicação do Benfica é atualmente dirigido por Luís Bernardo, que substituiu no cargo João Gabriel no verão do 2016. João Gabriel estava à frente da comunicação do Benfica desde 2008.
Benfica João Gabriel
João Gabriel esteve oito anos no Benfica
Em termos de comunicação tradicional o Benfica dispõe de um canal de televisão, a BTV, que atualmente é um canal “premium” que contará com cerca de 300.000 subscritores. Quanto à comunicação na internet, o site do Benfica foi sujeito a uma remodelação em julho deste ano. Nessa altura foi lançada também uma APP para dispositivos móveis que permite a interação com os sócios/adeptos. No que diz respeito às redes socias o Benfica marca presença no Facebook (3.600.000), Twitter (1.100.000), Instagram (727.000) e Linkedin (15.000).

O que eu penso?

Esta época é um verdadeiro desafio para a comunicação do Benfica por via de tudo o que foi referido no artigo sobre a Santa Aliança. Perante o ataque cerrado e nunca antes visto por parte dos rivais aliados, qualquer ação, reação ou inação por parte da comunicação do Benfica deve ser muito bem ponderada.
É um ataque sem precedentes que tem passado pela utilização do Porto Canal na divulgação de eventual correspondência privada, com os restantes “amigos” da comunicação social a servir de caixa de ressonância, prolongando o ruído por vários dias. O facto de até um jornal de referência como o Expresso entrar nestes esquemas diz bem da amplitude da rede à qual temos que estar atentos.
Nos programas de debate, para os quais vos posso garantir que não dou um minuto de audiência em direto, limitando-me a ver um ou outro vídeo aqui na blogosfera, o cenário não é melhor. Moderadores que apenas procuram incendiar os ânimos na ansia das audiências. Representantes da santa aliança a trocarem sorrisos e piscadelas de olho, ao mesmo tempo que alternadamente interrompem qualquer tentativa de esclarecimento por parte dos representantes do Benfica. Como bom exemplo do estado a que chegou este tipo de programas temos um debate com Paulo Cristóvão e Fernando Madureira a discutirem os perigos do futebol português. Santa ironia!
É certo que na generalidade a imprensa passa por dificuldades económico-financeiras muito graves, mas não pode valer tudo. As entidades de supervisão, nomeadamente a ERC ou o Sindicato dos Jornalistas têm a obrigação de exercer as funções que lhes estão incumbidas. É inadmissível e vergonhoso o estado persecutório que este tipo de programas atingiu. Se as entidades competentes continuarem a assobiar para o lado deve o governo intervir nesta área. A tragédia está aí à porta.
É no campo da comunicação que assenta a estratégia dos rivais. Não estão interessados em fazer as participações às respetivas entidades competentes. Não lhes interessa que os factos sejam devidamente investigados e julgados por quem de direito. Interessa isso sim, julgar na praça pública numa estratégia de desgaste que os seus peões de brega se encarregam de executar. Dessa forma procuram transformar os seus desejos/delírios em factos.
Benfica Colinho
A campanha do "colinho"
Não é fácil combater o estado atual das coisas. Reproduzo aqui o que escrevi anteriormente e que no meu entendimento deveria se a postura a adotar:
  • Da parte do clube recolocar o foco no trabalho dentro de portas e continuar a ganhar dentro do campo. As nossas vitórias serão o melhor antídoto para todo o veneno destilado pela santa aliança. Percebendo que dentro do Benfica certamente que terão um pensamento semelhante; ainda hoje leio que o presidente declarou: “Só os bons resultados desportivos permitirão consolidar as nossas opções”; torna-se para mim quase incompreensível o desinvestimento desenfreado que se verificou esta época.
  • Da parte dos sócios/adeptos assumir o orgulho no clube, reconhecer o mérito das nossas vitórias; então os últimos dois anos foram mesmo épicos; reconhecer os méritos dum grupo de trabalho que deixou tudo em campo.  Andar de cabeça bem levantada com o orgulho de sermos Tetracampeões mesmo que a época esteja a correr mal; uma coisa não invalida a outra. Não ter pruridos em reclamar das arbitragens, da discriminação na aplicação de castigos ou mesmo do discricionarismo das declarações dos altos dirigentes do nosso futebol. Adeptos à Benfica impõe respeito a qualquer rival.
  • Da parte do grupo de trabalho perceber a importância deste momento. Pode a época não ter sido planeada da melhor forma e o plantel apresentar algumas lacunas, mas mesmo assim existe qualidade para chegar ao sucesso. É recuperar a atitude dos últimos anos e lutar connosco, por nós que bem merecemos, pela reconquista dos títulos que tanto trabalho nos deram na época passada.
No caso mais específico da comunicação penso que a estratégia de falar poucas vezes, mas com assertividade deve ser o caminho a seguir. Não devemos responder à letra, devemos isso sim deixar que os adversários se enredem nas suas próprias palavras, e aí sim, usá-las em proveito próprio. Seja em termos de motivação do nosso grupo de trabalho, seja até em termos comerciais como brilhantemente aconteceu com o chamado “colinho” ou a história dos "emails".
Defendo uma comunicação centrada no Benfica, na sua massa associativa e adepta. Que tenha como objetivo primário a promoção da união entre todas as forças do clube. Que informe com rigor e que coloque o dedo na ferida sempre que tal se justifique. Não quero uma comunicação que assente no lambe botismo ou no culto da personalidade. Quero uma comunicação à Benfica, sobre o Benfica e para os Benfiquistas.
Os sinais que chegam é que o Benfica seguiu por outro caminho e optou pela estratégia de responder à letra à comunicação rival. Não me parece que tenhamos muito a ganhar com isso.

As possíveis motivações para a inversão de estratégia

Quero acreditar que existam dados internos que sustentem esta inversão de estratégia, como estudos de opinião que sustentem um eventual desgaste da imagem do Benfica ou o pressentir que os adeptos estejam a ir na cantiga da santa aliança. Os adeptos do Benfica não são só os que navegam pela internet e que normalmente andam mais informados. Existem outros milhões para quem se calhar será mais efetiva uma estratégia de olho por olho, dente por dente.
Benfica Red Pass
A assertiva campanha do Red Pass
O clube também pode sentir que os agentes desportivos nos estejam a “comer as papas na cabeça” por não nos manifestarmos de forma mais incisiva e frequente.
Não sendo a minha estratégia, procuro entender as motivações de quem dirige a comunicação do Benfica. Que tenham sucesso, porque o sucesso deles será o nosso sucesso.

#naomefodas mode on
  • Fds, a estratégia já tem barbas! Os porcos arrastam-nos para a lama e depois ganham-nos por experiência.
  • Quero que na BTV se fale de BENFICA! Pqp, deixem lá a mrd dos dragartos para os canais deles. Ainda por cima é um canal premium, só nós é que vemos.
  • Custa-me ver gente da comunicação do Benfica em bate-boca com o insolvente nas redes sociais. É dar ao desprezo, crl!
  • De entre tantos milhões não há um crl de um Benfiquista, ou pelo menos alguém sem passado nos rivais, que possa dirigir a comunicação do clube?
#naomefodas mode off

Abraço


Espreite também...

Benfica 1 x 1 Setúbal - Jogo de duas caras