-->

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Chaves vs Benfica - Justiça ao cair do pano

Seferovic dá verdade ao resultado

Seferovic, golo de antologia
Seferovic, golo de antologia
Romaria vermelha até Trás-os-Montes para assistir ao encontro frente ao Desportivo de Chaves. Lotação esgotada e muita espectativa para ver como se comportava o Benfica na sua primeira deslocação da Liga NOS 2017/18.
Fique aqui a par das incidências do encontro, do desempenho dos atletas. Análise ao desenrolar do jogo, aos altos e baixos de partida e também aos destaques individuais.
Rui Vitória apostou no mesmo onze que iniciou a liga frente ao Sporting de Braga, até porque continua a não contar com o castigado Samaris e vários outros lesionados.
Onze inicial: Bruno Varela, André Almeida, Luisão, Jardel, Eliseu, Fejsa, Pizzi, Salvio, Cervi, Jonas e Seferovic.
Suplentes: Paulo Lopes, Lisandro, Filipe Augusto, João Carvalho, Diogo Gonçalves, Rafa e Raúl.

Desperdício sem jogar bem

O início da primeira parte até foi prometedor com um bom ritmo de jogo e bom ambiente nas bancadas, mas não se assistiu a um jogo dominador por parte do Benfica, como se esperava. Mesmo sem se assistir a um domínio claro as oportunidades foram-se sucedendo quase sempre através de Salvio. Primeiro um remate de pé esquerdo, depois um bom remate defendido pelo guarda-redes, a seguir divide a bola com o mesmo guarda-redes, mas o defesa do Chaves corta em cima da linha, depois tem um chapéu onde deve fazer muito melhor e termina com mais um remate quando devia assistir um colega.
Salvio, irreverência e desperdício
Salvio, irreverência e desperdício
O Chaves apareceu mais afoito no último quarto de hora embora sem causar grandes problemas. Os alas do Chaves superiorizaram-se quase sempre aos laterais do Benfica criando intranquilidade ao sector mais recuado. Irreconhecível Eliseu neste capítulo, melhorou na segunda parte, ele que faz da regularidade a sua imagem de marca.
Nos últimos minutos aparece Jardel num bom cabeceamento e Seferovic com duas boas oportunidades. Na primeira permite a intersecção do defesa e na segunda precipitou-se já que tinha companheiros melhor colocados.
Uma primeira parte onde Pizzi jogou sempre muito recuado, quase sempre ao lado de Fejsa, e onde praticamente não ganhamos uma bola fruto de pressão alta ou uma segunda bola.

Justiça ao cair do pano

Início de segunda parte frenético com remate perigoso de Jonas, grande defesa de Bruno Varela a negar o golo ao Chaves e no mesmo minuto remate de Jonas ao poste. O Benfica manteve a pressão e beneficiou de uma série de cantos consecutivos, mas estes lances continuam a ser inofensivos no Benfica.
Continuou a pressão encarnada com boas oportunidades por Cervi, boas cabeçadas de Jardel, Seferovic e Luisão, mas o golo continuava sem aparecer. De seguida o Benfica quase chega ao golo por intermédio de um defesa do Chaves que interceptou para a sua própia baliza um cruzamento de Salvio.
No último quarto de hora o Chaves refresca o meio campo e o Benfica deixa de chegar com perigo à baliza adversária. Aparece o antijogo e o nervosismo com o aproximar do final da partida, com a equipa a apresentar alguma descrença.

Explosão de alegria

Já nos descontos chega o merecido golo, e que golo. Seferovic com um toque habilidoso faz a bola passar por entre as pernas do guarda-redes e provoca a grande explosão nas bancadas. Justo, pelo volume de jogo, pelas oportunidades e pelos adeptos que tudo merecem.

#naomefodas mode on
Fdx Seferovic, como é que consegues curar as lesões daqueles crls todos só com um toque na bola. E sem vaselina!
Ó Rui, vê lá se atinas, isto de tirar o Cervi só pra gozares com os dragartos podia ter dado mau resultado. Deixa-te de mrds.
#naomefodas mode off

Venha o próximo e viva o Benfica!!!

Destaques do Baralho

REI: Seferovic – Um toque de classe para curar o reumatismo dos flavienses.
ÁS: Salvio – Dado o volume de oportunidades à qual esteve ligado, merece este destaque. Demonstra uma disponibilidade e irreverência a fazer lembrar o “velho Salvio”. Pena o desperdício.
SENA: Paragem pró refrescoUm jogo que começa às 21:00h tem que ser parado para tomar um refresquinho!? Não brinquem com o futebol.
DUQUE: Vídeo-árbitro – Estava a jogar Tétris?


Sem comentários:

Enviar um comentário

Esta semana: